Com alta produção, PG Mudas é especializada em produção de hortaliças e flores

Matéria: Paula Partyka

 Berço de muitas mudas, o viveiro PG Mudas, localizada em Holambra, é especialista em mudas há 16 anos, especialmente hortaliças e flores

 O Viveiro PG Mudas está há 16 anos no mercado com a produção de mudas, sendo hortaliças e flores. O trabalho com as hortaliças teve início recentemente, há dois anos e meio e mais recente ainda, há um e meio, a empresa trabalha com a produção de bandejas, localizados no mesmo terreno.

O proprietário, Paulo Geraldo Groot, revela começou a trabalhar com as hortaliças pela necessidade que sentiu do mercado. “Algumas multinacionais que queriam começar a desenvolver novos produtos não tinham espaço, porque o viveiro pertence a uma empresa, praticamente. Então eles não são abertos a entrar com novos produtos. Aqui não, temos bandeira branca. Atendemos qualquer empresa, qualquer cliente, com os melhores produtos”, explica.

Em relação à empresa de bandejas, Paulo conta que foi até a fábrica para comprar o molde da bandeja e voltou com ela inteira. A produção, inicialmente, era apenas interna, mas os clientes e conhecidos começaram a pedir pelo produto, além de que o antigo dono desta empresa informou seus clientes que havia vendido o negócio e indicou Paulo

Além disso, o modelo utilizado pela Arquibandejas é único no Brasil. “São 512 furos em uma única bandeja, em média 7ml de terra em casa um. Fora esse, só importado da China”.

Nessas bandejas são plantadas as mudas de flores e hortaliças manualmente. O objetivo é que todas germinem, mas algumas sofrem falhas e precisam ser substituídas.

As bandejas são de plástico e são descartáveis, pois Paulo explica que a planta pode pegar doença. “Você vai para a roça, coloca no chão e pega doença na bandeja. Traz a bandeja doente para cá (fábrica). Se não lavar e desinfetar direitinho, pega doença novamente”. Ele diz que pensa em utilizar essas bandejas de outra forma, futuramente.

Paulo explica também sobre a limpeza e cuidado com os materiais usados no processo, pois também podem transmitir doenças caso não sejam limpas adequadamente. “E como uma pessoa fica doente? A planta e uma pessoa é exatamente a mesma coisa. Se você não a trata direito, vai ficar doente, se coloca num ambiente errado, é a mesma coisa que pegar frio e se não comer direito, fica doente”.

Existe uma extensa variedade de tipos de mudas. São cores diferentes, tamanhos, tempo de germinação e crescimento, exposição ao sol e etc. O processo e cuidado também são diferenciados.

As hortaliças variam de $0,06 a R$0,20 centavos a unidade, varia muito, explica Paulo. Enquanto as flores possuem um valor mais elevado. “Cada um tem seu preço. Depende da distância do cliente também”.

Recentemente Paulo comprou um morango importado da Espanha, para testar a qualidade com os nacionais. Trata-se de um fruto maior nos primeiros anos, por ter maior resistência a doenças, por exemplo. O processo em comparação ao nacional é igual. “Mas pegamos esse importado para experimentar para a venda ornamental. Geralmente a dona de casa adquire para colocar na janela de casa”.

Em vista da tendência com os cuidados com a saúde, há uma venda expressiva nos temperos. “O produto natural dá um sabor mais gostoso e é o que menos faz mal”, considera.

As flores, por sua vez, tem um processo maior de desenvolvimento. Elas passam pelo semeio e geminação, assim como as hortaliças, mas depois elas são lançadas em um sistema que indica qual lote deve ser o próximo a ser trabalhado, de acordo com a data de entrega.

Depois, as mudas saem da PG Mudas e passam pelo produtor. “Ele a coloca no saquinho vai aumentá-la e engordá-la, para depois ir para o jardim. Esse é o processo”, explica.

Paulo conta que a comercialização desses produtos é feito para o Brasil inteiro, inclusive muitas coisas vão para o Nordeste. A venda em Jaguariúna, Santo Antônio de Posse, Holambra e região também têm aumentado.

Além disso, é feito uma quantidade extra dos produtos, além daqueles sob encomenda. “O pessoal chega aqui e quer comprar, tipo loja. O pessoal acha que a verdura está na gaveta”, brinca.

A empresa também faz mão de obra, ou seja, se você tem uma semente e quer levar até a PG para germiná-la, é feito. “Quebramos a cabeça, desenvolvemos um método e achamos a melhor maneira de enraizar isso para a pessoa”.

As plantas e hortaliças são vendidas pelo nome que estão registradas no Registro Nacional de Cultivares (RNC) do Brasil, embora muitos peçam por nomes conhecidos popularmente. O percentual de crescimento de venda chega a crescer 15% ao ano, até 2018.

“Neste ano estou sentindo um pouco mais devagar. Em 2014 e 2015 quando teve a crise da água, também crescemos menos, porque o pessoal não compra planta porque não consegue fazer jardim. Então a pior crise para nós não é o financeiro, é a falta de água”, disse Paulo.

Serviço: PG Mudas localizada na Av. das Tulipas, nº 1418, em Holambra (próximo ao ponto de ônibus). Atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h30. Telefone para contato (19) 99625-5979.

 


Comentários