Confirmado quarto caso positivo de H1N1

Um quarto caso de paciente soropositivo para H1N1 notificado em Mogi Guaçu foi confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz nesta sexta-feira, dia 13. A paciente, de 59 anos, reside em Mogi Mirim e já recebeu alta da Santa Casa, onde estava internada.

De 1º de janeiro até o último dia 10, Mogi Guaçu tem registradas 34 notificações de casos suspeitos de H1N1, que é um dos subtipos do vírus da gripe Influenza do tipo A. Nove continuam aguardando o resultado dos exames.

Dos que ainda aguardam laudo, quatro pacientes já receberam alta, quatro continuam internados e um, homem de 64 anos, faleceu no Hospital São Francisco no dia 6 deste mês. Entre os que seguem internados há dois bebês.

Do restante das 34 notificações, 21 casos deram negativo para H1N1. Destes, três pacientes morreram, 17 tiveram alta e um continua internado. Os outros quatro, que completam o total de notificações, eram soropositivos.

Entre os quatro há dois óbitos, conforme já divulgado pela Secretaria de Comunicação Social, com a ressalva de que somente o médico poderá avaliar se o H1N1 foi causa da morte ou um agravante ou complicador do quadro clínico de cada paciente.

O primeiro era um homem de 66 anos morador de Estiva Gerbi, que estava internado no Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”. O segundo óbito é de uma moradora de Mogi Guaçu, de 58 anos, paciente do Hospital São Francisco.

Os outros dois resultados positivos são de uma mulher internada na Santa Casa durante a gestação e da paciente de Mogi Mirim cujo laudo foi confirmado nesta sexta-feira. Ambas já receberam alta hospitalar.

PREVENÇÃO

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Mogi Guaçu, Rosa Maria Pinto, explica que, em relação aos casos suspeitos, todas as providências são tomadas quando da notificação.

O procedimento verifica se entre as pessoas que convivem com o paciente há alguém dos grupos de risco, que são os grupos prioritários das campanhas de vacinação. O tratamento ocorre na internação.

  

Comentários