Construção de avenida em Mogi Guaçu para atender a região dos Ypês está chegando à fase final

O progresso que atingiu diversos bairros de Mogi Guaçu por causa da construção de corredores viários, está chegando até a região dos Ypês com a conclusão da Avenida Alíbio Caveanha, trecho entre a SP-342 (Mogi Guaçu-Espírito Santo do Pinhal) e o Ypê Amarelo.

A execução desta obra atende a uma série de requisitos, sendo o principal deles o fato do Ypê Amarelo ter sido autorizado pelo Governo Federal desde que as famílias do bairro pudessem contar com um novo dispositivo viário de acesso rápido para outras regiões.

Foi o que fez a Prefeitura, ao projetar a construção da Alíbio Caveanha no antigo leito da Fepasa, uma área desocupada que dará espaço para uma moderna e completa avenida, que garantirá o fluxo de veículos pequenos, médios e grandes, contará com ciclovia, pontos de parada de ônibus e toda a mobilidade necessária.

O impacto da obra já causa grande expectativa dos moradores de toda aquela região. A Alíbio de Caveanha, quando estiver totalmente concluída até a região do Cemitério do Jardim Novo, criará um corredor de progresso que se estenderá pelas avenidas dos Trabalhadores e Mogi Mirim.

Atualmente, a obra avança até a região do Ypê Amarelo, no último trecho onde serão construídas guias e sarjetas, galerias de águas pluviais e, finalmente, a tão esperada pavimentação. Máquinas da JSA Engenharia trabalham para a conclusão dos serviços de infraestrutura.

A base asfáltica foi aplicada em boa parte do trecho. Ao concluir a pavimentação, o próximo estágio da obra será a construção da ciclovia que se estenderá por todo o trecho da Avenida Alíbio Caveanha.

Essa ciclovia também seguirá adiante até o trecho da Alíbio Caveanha que será construído no Jardim Novo, interligando também com a ciclovia que será feita na Avenida dos Trabalhadores, proporcionando mais mobilidade às pessoas que se deslocam por esse trecho diariamente.

O investimento na fase atual da Avenida Alíbio Caveanha é de aproximadamente R$ 5,92 milhões e a conclusão deve ocorrer ainda no primeiro semestre. Os recursos financeiros são provenientes da venda de terrenos da Prefeitura.

 


Comentários