Copa Truck: Agora desempatados, líderes seguem marcação cerrada após etapa de Interlagos

O público compareceu em peso ao autódromo em um domingo de sol e calor nas vitórias de Beto Monteiro (Volkswagen) e Wellington Cirino (Mercedes). Empatados na liderança ao chegarem a São Paulo, eles agora estão separados por apenas dois pontos

– Beto Monteiro passou o pole Felipe Giaffone e venceu pela primeira vez na temporada com desempenho dominante; segunda corrida foi marcada por incidentes que demandaram a presença do caminhão de segurança, e disputa foi retomada na última volta, com vitória de Wellington Cirino;

– Agora o pernambucano da Volkswagen é o líder da tabela com 103 pontos, apenas dois a mais que o paranaense da Mercedes-Benz. A próxima etapa acontece em Goiânia (GO) no dia 5 de junho.

O público retornou ao Autódromo de Interlagos nesta ensolarada tarde de domingo, feriado do Dia do Trabalhador, para acompanhar em peso a terceira etapa da temporada 2022 da Copa Truck. Em duas corridas bastante disputadas, as vitórias do final de semana ficaram com Beto Monteiro e Wellington Cirino.

Foi um domingo em que tudo começou no zero a zero. Primeiro porque Monteiro e Cirino chegaram a São Paulo empatados na liderança da tabela, ambos com 67 pontos, e segundo porque o classificatório disputado no sábado (30) – que havia dado a pole a Cirino – teve de ser anulado após falha no sistema de medição de emissões. Um novo classificatório foi realizado na manhã de domingo, e a pole ficou com o Iveco de Felipe Giaffone.

Mas Beto tomou a liderança no final da primeira volta para não mais perde-la e vencer pela primeira vez na temporada. Giaffone terminou em segundo e Roberval Andrade foi o terceiro, com Cirino em quarto e Jaidzon Zini em quinto. Debora Rodrigues, Danilo Alamini e José Augusto Dias fecharam os oito primeiros que inverteram as posições para a largada da corrida 2.

Com o asfalto medindo 45,5ºC de temperatura, as pastilhas de freio Fras-le foram exigidas ao máximo na pista que mais exige do conjunto de freios – os picos de temperatura podem ultrapassar os 900ºC em algumas situações, sem prejudicar o desempenho.

A segunda prova já foi mais acidentada, e após o estouro de motor do Mercedes de Roberval Andrade, um longo período de intervenção do caminhão de segurança forçou os pilotos a percorrerem o pit lane em vez da reta principal. Após a limpeza, a disputa foi retomada para apenas uma  – a última – volta.

Piloto da classe Super Truck, Danilo Alamini liderava até a curva da Junção, a última dos 4.309 metros de Interlagos, quando escapou da pista. Conseguiu voltar, mas atrás de Wellington Cirino, que havia aberto a volta final em terceiro. Cirino venceu, tendo Alamini em segundo e Giaffone em terceiro. Beto Monteiro somou um importante quarto lugar, que lhe permitiu desempatar a briga pela liderança do campeonato por apenas dois pontos sobre o paranaense da Mercedes.

Agora, Monteiro soma 103 pontos contra 101 de Cirino, e Felipe Giaffone subiu ao terceiro lugar com 89 pontos. Debora Rodrigues, apostando na regularidade, é a quarta na pontuação com 74, e Paulo Salustiano, que era o terceiro e só marcou sete pontos em Interlagos, caiu para o quinto lugar com 72.

A próxima etapa – a quarta da temporada – acontece no dia 5 de junho em Goiânia (GO).

A Fras-le, maior fabricante de materiais de fricção da América Latina e um dos líderes mundiais, é a fornecedora oficial de pastilhas de freio para a Copa Truck, proporcionando eficiência e segurança nas frenagens dos caminhões mais rápidos do planeta.

Fala, piloto!
“Foi difícil, com duas classificações, mas na primeira corrida depois de três ou quatro voltas a pista estava muito suja, mas o caminhão teve ótimo desempenho e estes bons resultados foram importantes. Agora é manter esse ritmo para lutar pelo campeonato”.
(Beto Monteiro, R9 Competições, Volkswagen#88)
Vencedor da Corrida 1

Fala, piloto!
“Resultado geral muito bom. Uma pena termos passado um pouco de dificuldade na primeira prova com o acerto da suspensão, talvez por causa da diferença da pista entre sábado e domingo. Mas corri pensando no campeonato. A segunda foi uma loucura, fizemos praticamente só uma volta, passei dois pilotos, um deles na última curva, e deu tudo certo”.
(Wellington Cirino, ASG Motorsport, Mercedes #6)
Vencedor da Corrida 2

Resultado extra-oficial da Corrida 1 (Top-10)
1. Beto Monteiro (Volkswagen)
2. Felipe Giaffone (Iveco)
3. Roberval Andrade (Mercedes)
4. Wellington Cirino (Mercedes)
5. Jaidson Zini (Mercedes)
6. Debora Rodrigues (Volkswagen)
7. Danilo Alamini (Volkswagen)
8. José Augusto Dias (Volkswagen)
9. Felipe Tozzo (Iveco)
10. Daniel Kelemen (Mercedes)

Resultado extra-oficial da Corrida 2 (Top-10)
1. Wellington Cirino (Mercedes)
2. Danilo Alamini (Volkswagen)
3. Felipe Giaffone (Iveco)
4. Beto Monteiro (Volkswagen)
5. Luiz Lopes (Mercedes)
6. Felipe Tozzo (Iveco)
7. Raphael Abbate (Iveco)
8. Debora Rodrigues (Volkswagen)
9. Fábio Fogaça (Mercedes)
10. José  Augusto Dias (Volkswagen)

Classificação extra-oficial do campeonato (Top-10):
1. Beto Monteiro, 103 pontos
2. Wellington Cirino, 101
3. Felipe Giaffone, 89
4. Debora Rodrigues, 74
5. Paulo Salustiano, 72
6. Roberval Andrade, 56
7. Luiz Lopes, 53
8. Adalberto Jardim, 49
9. Regis Boessio, 46
10. Jaidson Zini, 42

  

Comentários