Defesa Civil intensifica monitoramento no período de estiagem

A Defesa Civil de Mogi Guaçu realiza desde 1º maio até 30 de setembro a Operação Estiagem, juntamente com a Operação Corta Fogo do Governo do Estado de São Paulo, para a prevenção de incêndios e outras ocorrências relacionadas a baixa umidade do ar.

No período de estiagem são consideradas de risco as áreas verdes do município e terrenos urbanos com vegetação, que tem prioridade de observação, monitoramento e enfrentamento de eventuais adversidades.

“O objetivo da Operação Estiagem, ainda mais agora, nos meses de agosto e setembro é prevenir ao máximo desastres naturais ou acidentes provocados pelas pessoas, minimizar danos, socorrer e assistir populações atingidas, reabilitar e recuperar áreas deterioradas”, comentou o coordenador municipal de Defesa Civil, Carmelito Osório Silveira.

O trabalho é baseado em um plano preventivo, sustentado em quatro pilares: compreender e fortalecer a gestão; investir na redução do risco de desastres para a resiliência; aumentar os preparativos para casos de desastre, com o objetivo de dar uma resposta eficaz de recuperação; reabilitação e reconstrução necessárias.

“As ações preventivas incluem monitorar imóveis interditados nos últimos quatro anos, áreas públicas, patrimônios públicos e privados, áreas de proteção ambiental, cultural e históricas sujeitas a fogo, áreas de proteção ambiental, reservas naturais, fragmentos de mata e florestas e lotes urbanos com cobertura vegetal”, explica.

Para que as ações obtenham sucesso, a Defesa Civil conta com o apoio das Secretarias Municipais e do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), com a logística de pessoal, equipamentos e com água de reuso não potável para o combate aos focos de incêndio.

Saúde

O coordenador destaca que as queimadas e a baixa umidade do ar também afetam a saúde da população. “Provocam problemas respiratórios nas pessoas, que acabam procurando os serviços de saúde para atendimento médico, ocasionando o aumento nos serviços de saúde pública”.

Silveira recomenda umidificar o ambiente com vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água, entre outros. Permanecer em locais protegidos do sol em áreas com vegetação. “É preciso tomar alguns cuidados, especialmente no caso de crianças e idosos, como aumentar o consumo de líquidos”, orienta ele.

“Outras ações, como alimentação leve, com preferência para sucos e frutas, utilizar roupas leves e claras, uso de sombrinha, protetor solar e óculos de sol, evitar banhos quentes e demorados contribuem para amenizar os efeitos do clima”, finaliza o coordenador.

Dicas para enfrentar a estiagem

·        Hidrate-se

·        Use soro fisiológico nos olhos e narinas

·        Alimente-se bem, priorizando frutas e verduras que contenham vitamina C

·        Evite objetos que acumulem poeira, como tapetes, cortinas e pelúcias

·        Evite fazer exercícios físicos quando o ar estiver muito seco

·        Economize água e energia elétrica

·        Não faça queimada para limpeza de terreno ou destruição de lixo e fazer sempre o descarte no lugar indicado pela Prefeitura de Mogi Guaçu

·        Não jogar cigarros ou fósforos acesos às margens de ruas e rodovias

·        Não soltar balões, pois esta prática pode provocar acidentes aéreos e incêndio é crime ambiental

  

Comentários