fbpx

Dia das Crianças: Artesãos e arteiros resgatam brinquedos lúdicos

Criança gosta mesmo é de brincar. E para afastá-las dos aparelhos celulares, ipads, tablets e computadores, a Holambra by designers selecionou entre artistas plásticos, artesãos, designers e arteiros brinquedos criativos e lúdicos para que a infância seja marcada por brincadeiras bastante sadias.

A Coleção Criança conta com brinquedos educativos da Cirandarte, de Florianópolis, que utiliza a madeira da Amazônia (paricá), de reflorestamento, e a coloração com anilina por não ser nociva à saúde e, ainda, permitir inovações nas combinações de tons.

Todos são brinquedos lúdicos, como os numerais, o alfabeto, os quebra-cabeças de animais que trazem, inclusive um resumo da origem de cada bicho, e os tabuleiros (Dama, Xadrez, Trilha, Jogo da Velha, Resta um).

Em cedro, foram produzidos o pião comum e o pião mágico, a corda de pular com manejo em tecido estampado e o pé de lata, que desafia a garotada a andar se equilibrando em latas recicladas, uma brincadeira muito comum entre os meninos na década 50. Um presente também para os pais e avós que voltam à infância. Tem até ioiô, considerado um dos brinquedos mais antigos do mundo, encontrado originalmente há 2.500 anos na Grécia, e que da forma como o conhecemos hoje surgiu nas Filipinas onde o seu nome significa “volte aqui”.

Alguns dos brinquedos são um pouco mais complexos, como a Torre de Hanói (de origem indú e que oferece estratégia de transferência de peças) e o Tangran (quebra-cabeça chinês formado por 7 peças  – triângulos, quadrado e  paralelogramo – que possibilita a montagem de mais de 1.700 figuras).

Utilitários e decorativos

Na linha de brinquedos utilitários e decorativos tem o porta-lápis Pavão. Além de ornamental, ele facilita a visualização das cores dos lápis e auxilia na sua conservação. A E.V.A. da Beca, de Artur Nogueira, criou charmosos ponteiro de lápis para meninos e meninas.

As bonecas e bonecos de pano, da Filhotes de coruja de Ribeirão Preto, também são uma graciosa opção. Tem, ainda, os marcadores de página e os chaveirinhos de bonecas criados pelos assistidos do projeto de geração de renda do Grupo Primavera, de Campinas, o Trenzinho de letras da Artyara, de Arujá, e as camisetas com aplique e gliter para bebês, feitas pela artista plástica Sandra Kolonko.

  

Comentários