Dia Mundial do Solo é comemorado com ações sustentáveis realizadas pela SAMA

 

O dia 5 de dezembro foi instituído pela Assembleia Geral das Nações Unidas como o Dia Mundial do Solo. A data comemorativa tem por objetivo sensibilizar a sociedade para promover a consciência de que os solos são fundamentais para a sustentabilidade da vida na Terra. “É urgente reconhecer o solo como um sistema vivo, primordial para o desenvolvimento agrícola, para a estabilidade dos ecossistemas, a segurança alimentar e as pressões de uma população em crescimento mundial”, argumenta o biólogo e diretor da SAMA (Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente) Anderson Martelli.

Em celebração, a SAMA realizou nestas ultimas semanas inúmeras ações como: plantio de árvores nativas na margem do Ribeirão da Penha com alunos e professores do Senac Itapira e no Parque Linear Dra. Kátia Stevanatto Sampaio, nas margens do Córrego Laura, com integrantes da Entidade Paramassônica Ordem Internacional do Arco Iris para Meninas – Assembleia Lotus de Cristal 35, totalizando 30 mudas de árvores nativas; Ação intermunicipal da Bacia Hidrográfica do Mogi-Guaçu em que cada município se comprometeu a fazer limpeza de seus afluentes e o plantio de árvores e foi feita a limpeza de aproximadamente 300 metros lineares da margem do Ribeirão da Penha; Manutenção e gestão do Aterro Sanitário, empreendimento que se não for gerido de forma correta pode causar grave contaminação do solo; Desenvolvimento de trabalho junto aos proprietários rurais utilizando os implementos agrícolas e tratores nas culturas, sempre com um olhar ambiental na conservação e preparo do solo, respeitando as curvas de nível, vegetação arbórea, áreas de APP dentre outros fatores; e a Agricultura Sustentável que garantiu a Itapira a certificação no Programa Município Agro na 65ª posição do Estado e 4º lugar na CATI Regional.

“No Brasil, as perdas de solo por erosão chegam a milhões de toneladas anualmente e, em todo o planeta, perdem-se bilhões de toneladas por ano e grande parte desse solo se acumula em mananciais de água, assoreando-os”, descreve o secretário da pasta José Aparecido Perentel Rostirola. “A SAMA continuará desenvolvendo essas ações e sempre que possível e envolvendo a sociedade civil, gestores ambientais, professores e alunos e principalmente os cidadãos em geral”, completou.

  

Comentários