Empresário nogueirense lança seu primeiro livro “História se Faz Fazendo”

O empresário nogueirense Jair Corrêa Barbosa lançou no último sábado, dia 23 de março, seu primeiro livro “História se Faz Fazendo”. O lançamento aconteceu no Clube Recreativo Floresta com a presença de autoridades, familiares e amigos que prestigiaram o autor da obra.

O evento ocorreu num ambiente marcado por um misto de emoção e alegria por parte do autor e do público que marcou presença. A cerimônia marcante contou com a presença da Orquestra Filarmônica Bless, regência do Maestro Denison Depret, acompanhada do Coral Kadmiel.

O evento foi comandado pelo mestre de cerimônias Paulinho Munhoz, Juliana Longobardi Alves Cerimonial e Assessoria e Ô Bistrô por Gabriel Talarico. Além deles também colaboraram na organização do evento o Clube Recreativo Floresta, na pessoa de Marcos Mauricio Lopes; Prefeitura Municipal de Artur Nogueira, representada pelo Secretário do Esporte – Alexandre Chichurra; Alfaled Eventos; Gráfica Bosqueiro; Boer Locações; Thai Lazarini – Fotografia; Pancrom Indústria Gráfica; Studio Sarpa; Pr. Lucas; Deni Sound – Sonorização Profissional; Grupo Fáveri de Segurança e Let´s go Produções.
Quem tiver interesse em adquirir o livro, ele se encontra a venda na Banca do Caco e banca Mania de Ler em Artur Nogueira.

Sobre a Obra
De acordo com o autor Jair Corrêa Barbosa, a ideia de escrever o livro surgiu de um grande sonho. “Sonho meu e de minha eterna companheira – minha sempre Bernadete Corrêa Barbosa. Um dia tivemos a idéia de escrever um livro onde pudéssemos falar de nossas vidas e eternizar o amor que nos uniu desde o primeiro instante em que nos conhecemos. Disse-me ela: “você nasceu, cresceu, plantou centenas de árvores e teve filhos lindos… Falta apenas escrever um livro”. Senti verdade em suas palavras e deixamos que aquela semente seguisse o seu curso… No tempo devido, vimos que era chegada a hora de colocar em prática o novo projeto. Para tanto, procurei por Mano Fromberg, profissional da área que aceitou o encargo de materializar a ideia. A proposta inicial era de um trabalho restrito à minha família, porém, em pouco tempo Mano viu que a nossa história se funde com a história da cidade, sendo mais antiga que a própria. Assim, sugeriu que a obra fosse um pouco mais abrangente, transpondo os limites iniciais e abraçando – de modo carinhoso – também a municipalidade”, contou o autor do livro, ressaltando que o fator preponderante para a realização desse sonho foi “Minha eterna companheira – minha sempre Bernadete Corrêa Barbosa”.

Quanto ao tempo que levou para que a obra ficasse pronta Jair Corrêa conta “iniciei o mesmo e ela chegou a ler as duas primeiras páginas, mas infelizmente a Bernadete faleceu em 27 de novembro de 2017. Ai tudo desmoronou a minha volta, perdendo ela que estava comigo há 48 anos, sendo seis anos de namoro e 42 anos de casados. Conclusão não consegui pensar em mais nada. Retornei sete meses depois e conclui em fevereiro de 2018.

Jair Corrêa ressaltou ainda que muitas pessoas colaboraram para a realização deste livro. “Seria injusto citar alguns e outros não, pra você ter idéia este livro tem 384 páginas e mais de 1.000 fotos. Isso tudo consegui com a ajuda das pessoas que viveram no passado e puderam ajudar nas informações. Quero destacar que teve uma pessoa que foi extremamente importante nesse trabalho do fazer o livro, Mano Fromberg, pessoa altamente capacitada para esse trabalho. Não menos importante foi o apoio da minha família, do início ao fim”.

Quanto a repercussão do lançamento do livro, segundo jair, ela atingiu 100% do que foi planejado e isso se deu também pela dedicação total que tiveram nesses meses.

“Agradeço a Deus pela superação de dificuldades e pela inspiração em realizar esta obra. Estendo meus sentimentos de gratidão a meus familiares, amigos e a todos que colaboraram na construção de um trabalho que visa preservar o que há de melhor em Artur Nogueira”, concluiu.

Questionado sobre a possibilidade de escrever outros livros Jair foi enfático “O futuro a Deus pertence”.

 


Comentários