Ensino Público de Mogi Guaçu supera projeção do IDEB em 2017; Rede Municipal mantém evolução contínua

O Município de Mogi Guaçu superou as metas projetadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais “Anísio Teixeira” (INEP) para o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2017.

O IDEB é um indicador de qualidade educacional que combina informações de desempenho em exames padronizados – Prova Brasil ou SAEB – obtido pelos estudantes no final das etapas de ensino – 5º e 9º ano do Ensino Fundamental e 3º ano do Ensino Médio – com informações sobre rendimento escolar (aprovação).

Nos resultados das escolas públicas por município e considerando as esferas federal, estadual e municipal, o 5º ano do Ensino Fundamental alcançou índice de 6,8, ante a meta de 6,2. O 9º ano também superou a meta, com 5,6 contra 5,5.

Em 2015, o IDEB do 5º ano foi de 6,5 enquanto a projeção era de 5,9. O 9º ano, atingiu o índice de 5,3 em face da proposta de 5,2. Já o IDEB do 3º ano do Ensino Médio foi de 4,4 em 2017, mas o relatório não especifica qual seria a meta.

O IDEB de 2017 desdobrado por escolas mostra um cenário que sugere outras interpretações. Por exemplo, de 25 escolas, 16 superaram suas metas individuais para o 5º ano e nove tiveram pontuação ligeiramente inferior.

No caso do 9º ano, quatro ultrapassaram suas metas, seis chegaram perto de atingir os índices projetados e duas não tiveram o resultado divulgado em razão do número insuficiente de participantes no SAEB (Sistema de Avaliação da Educação Básica).

O INEP considera duas justificativas para não divulgar o IDEB de algumas escolas. Uma é o número insuficiente de participantes no SAEB e outra é a falta de média no SAEB 2017 ou por não atender os requisitos necessários para ter o desempenho calculado.

O Ensino Fundamental I, que abrange do 1º ao 5º ano e é municipal, tem superado os índices propostos nos últimos cinco anos, apresentando uma evolução que foi impulsionada pela Administração Municipal a partir de 2013.

O mesmo acontece, com o Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano) que, embora não tenha atingido o IDEB entre 2007 e 2017, tem apresentado índices crescentes no período, em especial o IDEB de 2013 (5,1), 2015 (5,6) e 2017 (5,9).

O IDEB de 5,6 que o Ensino Fundamental II alcançou em 2017, ultrapassando a projeção, considera não só o desempenho das escolas municipais, mas também o das escolas estaduais.

GESTÃO EFICIENTE

O desempenho do Ensino Público da rede municipal vem apresentando evolução constante em relação ao IDEB como resultado dos investimentos da Administração Municipal em Educação, não só em termos de infraestrutura mas, principalmente, no fator humano.

A valorização dos professores e o aprimoramento dos profissionais do setor, como, por exemplo, a formação continuada dos educadores e a implantação do CIC (Centro de Inovação e Capacitação em Gestão Pública), no prédio onde funcionava o Senac, foram contribuições decisivas.

  

Comentários