Entrevista com o candidato a prefeito Lucas Sia

Na edição do Jornal Mais deste sábado, dia 24 de outubro, o entrevistado da semana é o candidato à prefeitura de Artur Nogueira. Lucas Sai Rissato. Lucas nasceu em Campinas/SP, mas sempre morou em Artur Nogueira, tem 29 anos de idade e seu partido é o PSD.

Lucas é formado em Direito e atualmente ocupa o cargo de vereador na Câmara Municipal da cidade. O escolhido para ser seu vice é o também vereador Davi Fernandes, o Davi da Rádio (PSDB). A chapa tem coligação com os partidos PSDB,PSD e Republicanos e conta com 54 candidatos a vereador. Conheça um pouco sobre as propostas de trabalho do candidato e sua atuação frente ao Executivo, caso for eleito.

 

JM – Porque você é a melhor opção para a Prefeitura de Artur Nogueira?

Nós trabalhamos durante 4 anos e, nesse período, vimos muitas injustiças acontecendo no nosso município. Criamos um grupo de oposição a algumas dessas irregularidades, como uma expansão urbana absurda e a tentativa de concessão do Saean. Ou seja, tenho experiência política, experiência na Câmara Municipal, experiência profissional como advogado. Com certeza, unindo essa experiência e a boa vontade do grupo que temos, é possível fazer a diferença em Artur Nogueira. A cidade precisa dar a volta por cima. Mudar. E a mudança começa conosco. Acredito e defendo que sou a melhor opção para a prefeitura nogueirense. Amo minha cidade e vou lutar pelo desenvolvimento dela.

 

JM- Quais as principais propostas da sua campanha?

As principais propostas da nossa campanha são com relação a questão da água, resolver o problema da falta de água no município, fazendo uma barragem no Rio Poquinha, conseguindo aumentar a captação, ampliando a Estação de Tratamento de Água do Jardim Carolina e elevando o número de reservatórios dentro do município. Esses 3 atos resolvem a questão da água. Além disso, na área da Saúde queremos informatizar com prontuários eletrônicos para facilitar o agendamento de consultas e exames; descentralizar os medicamentos, além de melhorar o transporte público da Saúde, tornando-o mais humanizado para que as pessoas tenham acesso. E o mais importante, buscar um AME – Ambulatório Médico de Especialidades – perante o Governo Estadual para que o município de Artur Nogueira ofereça atendimento personalizado.

 

JM- Quais a principais linhas programáticas do seu partido e seus valores éticos?

As principais linhas programáticas do partido é a transparência para que a gente tenha um governo honesto e eficiente para com a população em relação aos atos, e uma posição clara com relação às liberdades de expressão e opinião que prevalecem no direito de ir e vir, e de se manifestar. Em relação aos valores éticos. Vamos presar pela celeridade e desburocratização da máquina pública.

 

JM- Caso eleito, como pretende contribuir para superar os graves problemas de desemprego, falta de acesso à cultura, lazer e saneamento básico?

Estes são temas bem amplos. Em relação ao desemprego, vamos trabalhar para desenvolver o Parque Industrial do município, fazendo uma reforma na atual Lei de Incentivo Fiscal e preparando os nossos jovens com cursos técnicos e capacitatórios para que eles prestem serviços para essas empresas. Também, incentivando – junto ao saneamento básico – a criação de cooperativas, inclusive cooperativas no setor do lixo. Queremos gerar empregos e renda. Já com relação à cultura e lazer, vamos fazer a reforma do teatro, incentivar os programas culturais que já existem no município como o Projeto Retreta. Queremos trazer as pessoas de volta às áreas culturais e de lazer em Artur Nogueira. É importante, também, fazer parcerias público-privado para fazer a revitalização de algumas praças da cidade.

 

JM- Como considera os servidores públicos, sem os quais não é possível administrar e que relação pretende ter com eles?

Considero os servidores públicos essenciais para o funcionamento da máquina pública. Teremos uma relação participativa, valorizando e dando capacitação para os profissionais.

 

JM- Como se posiciona em relação aos recorrentes escândalos nacionais de corrupção?

Precisamos de uma política honesta e transparente para que a gente consiga construir um município melhor. Afinal a transparência pública e a honestidade são preceitos essenciais para que a gente consiga desenvolver um trabalho correto dentro da cidade e mude a realidade da população para melhor.

 

JM- De onde vêm os recursos financeiros da sua campanha?

Os recursos financeiros da campanha são de pessoas e apoiadores que acreditam no projeto e estão investindo para que a gente consiga desenvolver um bom trabalho no município. Nossa campanha visa uma política nova e vai de encontro às necessidades e anseios do povo nogueirense.

 

JM- Caso seja eleito, como deseja administrar a cidade com a crise econômica causada pela pandemia do novo corona vírus?

Trazendo recursos e criando dentro da Assistência Social, e de outras áreas do município, alguns mecanismos para conseguir atender as famílias vítimas da pandemia. Isso tudo para que a gente consiga reinseri-las no mercado de trabalho. Os procedimentos de Saúde que ficaram em atraso, trabalhar com mutirões para que eles sejam realizados e, faremos um acompanhamento intensivo na área da Educação para que não haja nenhum tipo de retrocesso no aprendizado de nossas crianças e jovens.

 

JM- Quais são as maiores dificuldades que terá de enfrentar caso seja eleito? E quais são as áreas que, na sua opinião, apresentam mais problemas?

As maiores dificuldades são com relação ao orçamento municipal e a dívida pública. Teremos que trazer muito recurso para nossa cidade, trabalhando junto ao Governo Estadual e Federal para resolver problemas como a falta de água, na área da Saúde e enfrentar consequências vindas da pandemia e da falta de emprego. Precisamos revisar a Lei de Incentivo Fiscal do município que há muito tempo não é cumprida.

 

JM – Se confirmada sua eleição, quais serão as propostas concretas para as políticas públicas mais importantes na cidade, os recursos e as maneiras de implementá-las?

As propostas concretas são com relação à captação de recursos perante o governo Estadual e Federal para que a gente consiga desenvolver o nosso plano de governo, como a represa no Poquinha, a informatização na área da Saúde, a alteração dos horários do transporte público da Saúde, implantação do cartão alimentação entre os funcionários de nosso município, a capacitação e valorização do funcionalismo público.

  

Comentários