Estrada de acesso ao bairro Santa Cruz da Boa Vista será interditada a partir de 31 de agosto

O Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) interditará a Estrada Municipal AMP 175, em Amparo, a partir da próxima segunda-feira, 31 de agosto, na altura das obras de construção da barragem de Duas Pontes.

A via dá acesso à Fazenda Jaborandi e ao bairro Santa Cruz da Boa Vista. Será mantida apenas a passagem para o trânsito local, o que garantirá a locomoção dos moradores e usuários da região.

A medida é necessária para execução das obras de construção do maciço da barragem. Com este desvio, o percurso ficará 500 metros mais longo em relação ao atual.

Para a interdição, foram elaborados o Plano de Comunicação e o Projeto de Sinalização de Trânsito, com base no Manual de Sinalização Urbana, desenvolvido pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), além de atender às normas do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) e ao Plano Básico Ambiental (PBA), no âmbito do Programa de Comunicação e Interação Social do Empreendimento Barragem Duas Pontes.

O Plano de Comunicação prevê, ainda, informar sobre a interdição e o desvio utilizando banners e cartazes a serem afixados em locais estratégicos. Também será realizada articulação com autoridades locais de trânsito, comunidade afetada, lideranças e imprensa.

O Centro de Comunicação e Interação Social da Barragem Duas Pontes está à disposição para esclarecimentos de dúvidas ou atendimento de reclamações da comunidade local e usuários da via impactados com a interdição pelo telefone (19) 3808-4864 e por e-mail atendimentoduaspontes@consorciobarragens.com.br.

A Ouvidoria do DAEE é outro canal a ser utilizado pelos moradores (ouvidoriadaee@sp.gov.br). O atendimento presencial está temporariamente suspenso em função da pandemia.

AS BARRAGENS
O Governo do Estado está investindo R$ 740 milhões nas obras de construção das barragens de Pedreira e Amparo, que têm por objetivo reforçar o sistema de abastecimento da região de Campinas.

“É importante frisar que os dois reservatórios em construção representam uma das últimas possibilidades para reserva de água nas Bacias do PCJ (rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí). Além disso, as estruturas vão aprimorar a operação do Sistema Cantareira, especialmente nas épocas de estiagem”, destaca o Superintendente do DAEE, Francisco Eduardo Loducca.

Os reservatórios terão capacidade para acumular 85,3 milhões de metros cúbicos de água e fornecer 17,2 mil litros de água por segundo, beneficiando mais de cinco milhões de pessoas, em 23 cidades: Amparo, Americana, Arthur Nogueira, Campinas, Campo Limpo, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jaguariúna, Jundiaí, Limeira, Louveira, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Piracicaba, Sumaré, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo.

  

Comentários