Estudantes de Jaguariúna dividem opiniões sobre opções de entretenimento na cidade

Com o fim das férias se aproximando, as atenções dos universitários de Jaguariúna e região se voltam todas para as preocupações e os desafios do ano letivo que está por vir. Mas como ninguém é de ferro e a saudade dos amigos é grande, sempre rola uma escapadinha da aula daquele professor chato ou daquela matéria que pouca gente gosta. Eis que surge a questão “Para onde ir? Quais as opções de entretenimento em Jaguariúna?”.

De acordo com a estudante do 5º semestre de medicina veterinária da UniFAJ, Roberta Pereira Dias, 22 anos, Jaguariúna é carente de opções de lazer para os jovens e a melhor opção é reunir a galera e partir para outras cidades da região. “É difícil admitir isso, mas os universitários de Jaguariúna sofrem com a falta de opções de diversão na cidade. Em comparação com os outros municípios da região nós ficamos muito atrás”, lamentou ela.

O responsável por um bar e restaurante na área central da cidade, Claudio Botelho Lovergne, 47 anos, acredita que a solução para mudar essa visão e atrair cada vez mais os universitários para o comércio local, é abusar da criatividade. “O mercado pede para que a gente seja criativo, o consumidor também pede isso, hoje em dia existem muitas ferramentas que ajudam nisso, como por exemplo a internet e as redes sociais. Oferecer um bom preço aliado com a qualidade do produto também é fundamental”, explicou ele.

Segundo uma publicação do blog “Papo Universitário”, é imprescindível que os universitários saibam conciliar os momentos de estudo e de lazer para que consiga bons resultados acadêmicos, sem sacrificar a vida pessoal. Na verdade, um desequilíbrio entre essas duas áreas da vida de um estudante pode gerar problemas graves, como desconcentração, falta de sociabilidade, fadiga e depressão.

Quem segue a risca esse conselho é o estudante do 3º semestre de educação física da UniFAJ, Lucas Martins Barros, 20 anos, ele acredita que é possível estudar e se divertir em Jaguariúna. “O mais importante é ter amigos que se comprometam nos estudos e também na diversão quando possível. Nós temos a sorte de estar em uma cidade com excelentes bares e restaurantes e de estudar em uma faculdade onde as atléticas, quase todo mês, organizam uma festa especialmente para os universitários”, comentou Lucas.

Fato é que não importa se você vai movimentar a economia local ou se esbaldar nas festas mais badaladas da região, o ideal mesmo é encontrar a medida certa para que o lazer não comprometa os estudos e vice-versa.

Matéria: Raphael Luna

  

Comentários