Ex-prefeito de Artur Nogueira é preso suspeito por posse ilegal de arma de fogo

Prisão de Luiz de Faveri ocorreu no âmbito da investigação de um roubo de máquina agrícola, ocorrido no ano passado, do qual o ex-chefe do Executivo é suspeito de envolvimento.

Armas e outros objetos apreendidos pela Operação Tractus, da DIG, nesta quinta-feira (30) — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Armas e outros objetos apreendidos pela Operação Tractus, da DIG, nesta quinta-feira (30) — Foto: Divulgação/Polícia Civil.

O ex-prefeito de Artur Nogueira (SP), Luiz de Faveri, foi preso nesta quinta-feira (30) suspeito por posse ilegal de arma de fogo. A prisão, realizada pela Delegacia de Investigações Gerais de Americana (DIG), ocorreu no contexto da Operação Tractus, deflagrada para cumprir mandados de busca e apreensão nas investigações de um roubo de máquina agrícola ocorrido no ano passado, em Engenheiro Coelho (SP). Entenda abaixo.

De acordo com o delegado José Donizete Melo, titular da DIG, o ex-chefe do Executivo é suspeito de envolvimento na ação criminosa. A apuração para esclarecer o caso, porém, ainda segue em andamento. A prisão realizada nesta quinta ocorreu em razão da posse ilegal de armas.

Na casa de Faveri, que fica situada na zona rural de Artur Nogueira, foram apreendidas uma espingarda calibre 32 e duas de calibre 12. Uma garrucha de calibre 360 também estava no imóvel, além de munições e cartuchos intactos e deflagrados.

Também foram apreendidos em posse do ex-prefeito um telefone celular, uma agenda e cinco folhas de papel. Estes objetos vão ser analisados nas investigações do roubo da máquina.

Luiz de Faveri foi vice-prefeito de Artur Nogueira entre 1996 e 2000, e chefiou o Executivo entre 2000 e 2004. O g1 tentou contato por telefone e mensagem. Assim que a defesa se posicionar, o texto será atualizado.

Além de armas, folhas com anotações e aparelhos celulares também foram apreendidos — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Além de armas, folhas com anotações e aparelhos celulares também foram apreendidos — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Outro preso

Um pedreiro de 52 anos, cuja participação no roubo da máquina também é apurada, também foi preso nesta quinta, na Operação Tractus, por suspeita de receptação e associação criminosa.

De acordo com a DIG, o homem, que é morador de Artur Nogueira, é conhecido nos meios policiais por envolvimento em crimes de roubo, furto, receptação e desmanche de veículos.

Com ele, foram apreendidos envelopes e documentos bancários roubados, além de documentos de identidade falsos, simulacros de armas de fogo e cartões de crédito que, segundo a DIG, são possivelmente oriundos de estelionato.

Pedreiro de 52 anos também foi preso no âmbito da Operação Tractus — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Pedreiro de 52 anos também foi preso no âmbito da Operação Tractus — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Apuração de roubo de máquina

De acordo com a DIG, uma investigação é feita pela unidade para esclarecer um roubo de máquina agrícola ocorrido em 4 agosto de 2020, em Engenheiro Coelho. Na ocasião, um operador de máquinas da prefeitura foi surpreendido por suspeitos; um deles estava armado.

Os homens levaram o servidor público até uma área de canavial, onde ordenaram que ele deixasse a chave no contato da máquina roubada. Em seguida, colocaram a vítima em outro veículo e a mantiveram refém. O trabalhador foi abandonado na cidade de Mogi Mirim (SP).

As investigações apuraram que um secretário da prefeitura estaria envolvido no roubo do maquinário e, após a apreensão do aparelho celular deste indivíduo, foram encontradas mensagens com diálogos suspeitos sobre os possíveis autores do crime.

Diante dos indícios, foram expedidos os mandados de busca e apreensão nos endereços dos suspeitos de envolvimento no roubo, o que culminou na prisão do ex-prefeito e do pedreiro nesta quinta.

Ambos foram conduzidos a uma cadeia da região, onde permanecem à disposição da Justiça. As investigações para esclarecer a autoria do roubo seguem em andamento pela DIG.

Fonte: G1

  

Comentários