Furtos obrigam o Hospital Maternidade de Campinas a suspender atendimento SUS no Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia

O Hospital Maternidade de Campinas comunica que será obrigado a suspender o atendimento, segunda-feira, dia 28 de novembro, principalmente do agendamento de novas cirurgias eletivas do Sistema Único de Saúde (SUS), no Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia, devido ao arrombamento seguido do furto de equipamentos e materiais ocorrido neste fim de semana. Por mês, o Ambulatório realiza cerca de 640 consultas e agenda entre 80 e 100 cirurgias ginecológicas, também mensais, para pacientes do SUS.

O Ambulatório, que fica na avenida Francisco Glicério, 1913 (esquina com a Rua Engenheiro Saturnino Braga, atrás do prédio do Hospital), no Centro, em Campinas, é especializado em cirurgia ginecológica, mastologia, patologia do trato genital inferior e pré-natal de alto risco, com assistência exclusiva às pacientes do SUS. Ali são realizados os agendamentos das cirurgias ginecológicas eletivas, assim como os “Testes do pezinho”, nos recém-nascidos, por exemplo.

Foram furtados computadores e impressoras, monitores de essenciais para a assistências aos pacientes, microondas e diversos materiais, inclusive carimbos dos profissionais da saúde. “Como estamos em grande dificuldade financeira, não temos como repor os itens roubados. Desta forma, a população será prejudicada até contabilizarmos as perdas e danos, repará-los e acertamos esse fluxo com a Secretaria de Saúde Municipal”, explica o presidente do Hospital Maternidade de Campinas, Dr. Marcos Miele.

O presidente faz um apelo às empresas e à comunidade, em geral, para que contribuam com doações financeiras ou de equipamentos, principalmente de computadores e impressoras, para que o HMC possa retomar a assistência o mais breve possível.

O arrombamento e o furto foram descobertos às 7h deste domingo, 27 de novembro, pela equipe da limpeza. Os ladrões cortaram a cerca elétrica e acessaram o imóvel pelo muro. A porta foi arrombada. No Ambulatório, os ladrões reviraram armários e gavetas e levaram equipamentos e materiais de uso exclusivo dos profissionais de saúde, como carimbos médicos. A Polícia Miliar foi acionada e registrou-se Boletim de Ocorrência no 1º Distrito Policial de Campinas para permitir a abertura do processo de investigação.

A direção
Hospital Maternidade de Campinas

  

Comentários