fbpx

Governador João Doria realiza atualização do Plano São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou hoje que oito regiões do estado vão regredir de fase no Plano São Paulo. As regiões de Araçatuba, Bauru, Franca, Piracicaba (ÁGUAS DE SÃO PEDRO, ANALÂNDIA, ARARAS, CAPIVARI, CHARQUEADA, CONCHAL, CORDEIRÓPOLIS, CORUMBATAÍ, ELIAS FAUSTO, ENGENHEIRO COELHO, IPEÚNA, IRACEMÁPOLIS, ITIRAPINA, LEME, LIMEIRA, MOMBUCA, PIRACICABA, PIRASSUNUNGA, RAFARD, RIO CLARO, RIO DAS PEDRAS, SALTINHO, SANTA CRUZ DA CONCEIÇÃO, SANTA GERTRUDES, SANTA MARIA DA SERRA, SÃO PEDRO) , Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Taubaté passaram para a fase laranja, enquanto Marília entrou na fase vermelha, a mais restritiva do plano, na qual apenas atividades essenciais podem funcionar.

Com isso, 10 das 17 regiões do estado se encontram na fase laranja, englobando mais restrições a 31% da população paulista. A região de Marília, por enquanto, é a única cidade na fase vermelha.

A região da Grande São Paulo, que inclui a capital, segue na fase amarela, apesar de seguir com números de casos e internações em alta. As novas orientações começam a valer a partir de segunda-feira, 18.

No anúncio da reclassificação, realizado durante entrevista coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes, Doria admitiu que a pandemia piora cada dia mais no Estado. “É uma medida preventiva e extremamente necessária para proteger vidas. Aqui há indicação clara de que a pandemia acentuou. Temos que tomar medidas de cautela, prevenção, para proteger vidas. É importante que tenham consciência disso: a situação vem se agravando a cada semana”, explicou Doria.

A reclassificação de hoje estava programada inicialmente para 5 de fevereiro, mas foi antecipada pelo governo após uma piora da pandemia e elevação de índices de novas internações em UTI’s e novos casos de infecção.

Com as mudanças feitas recentemente no Plano SP, as medidas se tornaram menos restritivas para as fases amarela e laranja. Por outro lado, os índices se tornaram mais rigorosos para a progressão de fase.

Quanto à ocupação de leitos de UTI, por exemplo, para uma região ser incluída na fase laranja, esse índice passou de 75% para 70%, demonstrando um endurecimento do plano. Já entre as medidas restritivas, as principais mudanças são a permissão para funcionamento do comércio por oito horas diárias na fase laranja e dez horas na amarela.

Na amarela, o atendimento presencial em bares será permitido somente até as 20h, enquanto na laranja o setor pode funcionar apenas no sistema delivery e com retirada no local. Já comércio e restaurantes devem fechar até as 20h na fase laranja e às 22h na amarela.

 

  

Comentários