Holambra decreta quarentena e suspende parcialmente atividades públicas e comerciais

A ação, que segue diretrizes adotadas pelo Governo do Estado, pretende incentivar o isolamento social e conter o avanço do novo Coronavírus

O prefeito Fernando Fiori de Godoy decretou nesta segunda-feira, 23 de março, período de quarentena em toda a cidade, assegurando a continuidade de serviços essenciais públicos e particulares e determinando o fechamento de parte do comércio.

A ação, que segue diretrizes adotadas pelo Governo do Estado, pretende incentivar o isolamento social e conter o avanço do novo Coronavírus. Holambra, até o momento, não registrou casos da doença, mas vem adotando uma série de medidas restritivas com o objetivo de combater a ameaça do vírus.

A partir da publicação do decreto, ficam suspensas as atividades comerciais com atendimento ao público, ressalvados casos específicos nas áreas da saúde, alimentação, abastecimento e serviços (confira abaixo). Empresas com autorização para abertura a público deverão, obrigatoriamente, fornecer álcool em gel 70% para clientes e afixar placas ou cartazes informativos e de conscientização. Deverão ainda se organizar para que haja respeito ao distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas, sobretudo em filas, e atuar somente em horários que respeitem os limites de abertura e fechamento, entre 7 horas da manhã e 19 horas.

Bares, restaurantes e afins poderão atuar somente por meio eletrônico ou telefone, com serviço de entrega domiciliar. Outros comércios impedidos de abrir ao público poderão adotar sistemas de vendas pela internet ou outros meios de comunicação. Supermercados, liberados para seguir em funcionamento, deverão limitar o número de clientes por vez dentro das lojas.

“Sabemos que as medidas restritivas têm impacto na vida das pessoas, mas nossa prioridade neste momento é garantir proteção à vida e à saúde pública”, destacou Dr. Fernando. “É importante que todos colaborem, procurem ficar em casa e evitar aglomerações”.

No setor público, serviços essenciais como saúde, segurança, trânsito, defesa civil, limpeza, coleta de lixo e ações de manutenção seguem sem alteração, bem como o atendimento parcial do setor de Promoção Social. As repartições, de outro lado, atuarão internamente, com portas fechadas e sistema de revezamento e trabalho remoto. O protocolo físico também será suspenso, ficando disponíveis pedidos de informações e documentos através da Ouvidoria Municipal, no portal do governo, em www.holambra.sp.gov.br.

Confira o que pode e o que não pode abrir a público:

Serviços de saúde
Hospitais, clínicas de especialidades médicas e odontológicas, de exames, laboratórios e farmácias.

Alimentação

Supermercados, mercados, mercearias, padarias e açougues, não sendo permitido o efetivo consumo dos alimentos e/ou bebidas no estabelecimento. Bares, restaurantes, trailers, feirantes, lanchonetes e lojas de conveniência poderão atender somente por meio eletrônico ou telefone, com serviço de entrega (delivery).

Abastecimento e serviços em geral

Transportadoras, postos de combustíveis, agências bancárias e lotéricas, agências de correios, agências de comércio exterior, oficinas mecânicas, serviços de transporte (táxis e motoristas de aplicativos), pet shops, bancas de jornal, mercados de flores, órgãos de imprensa e distribuidoras de água e de gás.

Empresas de segurança privada, de limpeza, manutenção, zeladoria e funerárias também poderão manter suas atividades. Às clínicas veterinárias será permitido atendimento de portas fechadas, prestando assistência de urgência e pronto-atendimento emergencial, com serviço de transporte dos animais.

Demais estabelecimentos comerciais não poderão, em hipótese alguma, operar com atendimento ao público, sendo permitida a atividade por telefone e meios eletrônicos de vendas.

  

Comentários