Holambra inaugura Parque Van Gogh e revitalização do Lago do Holandês

A cidade mais holandesa do Brasil inaugurou no último sábado, em 29 de setembro, um espaço artístico e de lazer inspirado no pintor pós-impressionista Vincent Van Gogh. O parque, instalado na orla dos chalés do Lago do Holandês, é resultado de mais de R$ 2,5 milhões em investimentos que incluíram a revitalização da área e o desassoreamento do lago, principal fonte de captação d’água da cidade. Além de oferecer nova alternativa de passeio e cultura a moradores e visitantes, a obra ampliou a capacidade de reservação da lagoa, dando mais autonomia à cidade em períodos de estiagem.

A cerimônia inaugural contou com a presença do prefeito Fernando Fiori de Godoy, do vice-prefeito Fernando Capato, de vereadores e de Luiz Madureira, secretário-adjunto da Secretaria de Estado da Justiça e Defesa da Cidadania, responsável pelo fundo que destinou os recursos para a execução do projeto. A cantora Cláudia Feltre e banda embalaram com música popular brasileira toda a solenidade. Cerca de 800 pessoas passaram pelo Parque Van Gogh em seu primeiro dia de abertura.

“Estamos muito felizes com o resultado das obras e com o empenho da equipe. Recuperamos um dos atrativos turísticos mais concorridos de Holambra, agregamos as obras e o valor artístico de Van Gogh, que é holandês, reforçando a cultura local, e melhoramos muito as condições do Lago do Holandês”, destacou Dr. Fernando.

As obras a que o prefeito se refere são réplicas de pinturas consagradas como “Retrato do Dr. Gachet” e “Os Comedores de Batatas” – todas elas impressas em tela e tratadas para resistir às intempéries. Elas foram confeccionadas e doadas, sem custos ao município, pela empresa Green Print.

Em seu discurso, o secretário-adjunto de Justiça e Defesa da Cidadania, que representava naquele ato o Governo do Estado, ressaltou a relevância do projeto de Holambra e lembrou que há previsão de novo investimento similar – dessa vez para melhorias na Nossa Prainha.

“É um privilégio estar em uma das cidades mais bem administradas do Estado de São Paulo para acompanhar a entrega de uma obra como essa, que alia natureza, cultura e reserva de recursos hídricos”, disse.

Dentro dos chalés, além de quadros de Van Gogh, estão expostos também trabalhos desenvolvidos por holambrenses assistidos pelo Núcleo de Atenção e Orientação Terapêutica ao Trabalho, o NAOTT.

Luciano Silveira Grillo, morador de Holambra há 28 anos, relembra que todo final de semana costumava nadar no lago quando criança. “Ficou muito legal. É mais um ponto para visita de turistas e uma opção de lazer para os moradores. O prefeito está de parabéns. Sempre acompanhei o trabalho dele e ele vem contribuindo muito para a cidade”, disse.

Moradora de Holambra há três anos, Ida Trevizan, que saiu de São José do Rio Preto, explicou que com sede de mudança começou a procurar uma cidade pequena e com qualidade de vida pra morar. Foi então que encontro a Cidade das Flores. Sobre o espaço, seu esposo Ramiro Moreira acrescentou: “Eu me apaixonei pelos chalés. Eu queria morar aqui, adorei essa cidade, conheço todo o Brasil, mas foi aqui a cidade que eu escolhi pra viver o resto da minha vida”.

O Parque Van Gogh será aberto inicialmente aos sábados e domingos, das 9h às 17h.

  

Comentários