Jaguariúna recebe empresa norte-americana que fabrica chips para celulares

Matéria e Fotos: Paula Partyka

“Uma vitória como essa deve ser comemorada por todos nós”, diz prefeito sobre a instalação de multinacional

Aconteceu na quinta-feira, 14, no gabinete do Prefeito Gustavo Reis, o anúncio da instalação da multinacional norte-americana Qualcomm Technologies, com sede em San Diego (Califórnia), juntamente da Universal Semiconductor Inc (USI), de Taiwan. Uma unidade será implantada em Jaguariúna em 2020 e a expectativa de faturamento ao longo de cinco anos é de R$2 bilhões.

Estiveram presentes no anúncio a equipe do diretor da USI, representantes do Governo do Estado, secretário da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o presidente da Câmara de Vereadores de Jaguariúna e vereadores. Com eles foi realizado um trabalho, uma parceria, que resultou na vinda da multi-nacional ao município.

A nova fábrica deve aquecer o setor de tecnologia no Brasil e aumentar a produção de softwares e aplicativos. Desse modo, permitindo que a busca por profissionais, de todos os tipos de desenvolvimento do setor, também cresça.

O anúncio da fábrica foi feito junto com o lançamento do novo chip da Qualcomm, o Snapdragon SiP 1, no Brasil, o primeiro país a receber a tecnologia. O produto foi desenvolvido para compactar em um chip pequeno todo o sistema que faz o smartphone funcionar.

De acordo com o Prefeito Gustavo, a notícia repercutiu de maneira que marca Jaguariúna em esfera mundial. “A vinda deles para cá, ela não é só importante pela produção que vai gerar. Mas, acima de tudo, pelo desenvolvimento no Brasil. Isso coloca o Brasil no mercado e mapa mundial, porque está sendo o primeiro a lançar esse tipo de tecnologia. Normalmente o Brasil aguarda as tecnologias dos Estados Unidos, ou Europa. Nesse caso, nós somos pioneiros”, disse.

O trabalho realizado pelas partes envolvidas para atrair os investidos para Jaguariúna, tem haver com diversos destaques. “Melhor educação da Região Metropolitana de Campinas (RMC), sendo 1º lugar no Índice de desenvolvimento de Educação Brasileiro (IDEB), melhor saúde do RMC, e a melhor segurança do RMC, fez com que a cidade fosse atrativa para trazer uma empresa desse porte. Representa um momento histórico, um divisor de águas”.

Gustavo, ainda, comemora que Jaguariúna está à frente de diversos municípios como um polo tecnológico. “É um privilegio receber esse grandioso investimento que trará muitos benefícios para o município. Não só na geração de emprego, mas também com a geração de renda. A vinda deles para cá aumenta muito a nossa responsabilidade, mas me orgulha muito”, comemora.
O diretor da USI afirmou que pretende gerar quase mil empregos e trazer mais tecnologia para a cidade, pois são lideres de mercado. Além disso, acredita que com o esforço de todos a fábrica deve estar pronta no primeiro trimestre de 2020.

A instalação da planta da empresa ainda não foi decidida, ainda estão sendo realizadas avaliações e análises. Depois de pronto, serão necessários na empresa muitos profissionais das áreas da engenharia, bem como, operadores qualificados. Há estudos para a qualificação dos profissionais, em parceria com a Prefeitura, para a captação dos profissionais.

O secretário de desenvolvimento, Valdir Oliveira, em posse da palavra, disse que o anuncio foi de alegria imensa e resaltou a parceria com a Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (INVESP). “Para nós é uma satisfação, e fico sem palavras para agradecer”, finalizou.

  

Comentários