Mato alto cobre sinalização e buracos prejudicam motoristas na região

Matéria: Paula Partyka

Imagens mostram problemas com a falta de manutenção da Rodovia Municipal Governador André Franco Montoro, trecho entre Jaguariúna e a divisa com o município de Santo Antônio de Posse

 A falta de manutenção nas margens da Rodovia Municipal Governador André Franco Montoro, nome oficial do trecho que liga Jaguariúna e Santo Antônio de Posse, prejudica a sinalização da via. As placas ficam encobertas pelo mato alto e, em alguns casos, os motoristas não conseguem descobrir o que é proibido ou permitido.

A equipe do Jornal de Jaguariúna (JJ) percorreu a rodovia, que não é duplicada e registrou a situação. Além da sinalização, há pontos de irregularidade no asfalto.

Há sinalização sobre proibição de ultrapassagem, entrada para bairros, lombadas, curvas, todas prejudicadas pelo matagal. Em um dos casos, a placa informa a lombada, mas que é possível identificar apenas ao chegar bem próximo dela.

A outra placa que indica ‘curva’ fica totalmente impossível detectar a indicação. Mesmo chegando mais próximo da sinalização, o mato impossibilita totalmente a visualização.

Em outros pontos, o mato fica as margens da via.

O ponto de ônibus existente nesse trecho, de acordo com a Secretaria de Obras de Jaguariúna, é pertencente ao trecho de Santo Antônio de Posse. Em sua volta também há mato e descuido.

Foram notados problemas no asfalto como buracos e má conservação do asfalto.

Essa irregularidade é profunda e causa risco os usuários dessa via, uma vez que o canto da via pode ser utilizada como acostamento, ou escape, em caso de acidente ou outro motivo. Da mesma forma, os postes dessa região são muito próximos da pista, ficados a mais ou menos um metro do leito carroçável, podendo causar acidentes ao longo de todo o percurso.

De acordo com o Manual Básico de Estradas e Rodovias Vicinais do Departamento de Estradas de Rodagem do estado de São Paulo (DER) o acostamento, pavimentado ou não, destina-se ao estacionamento eventual de veículos, ao trânsito em caso de emergência e parada eventual dos veículos. Em caso de absoluta necessidade e a colocação de postes, ou qualquer outro equipamento a margem das rodovias, deve ser feito em locais que garanta a segurança do trânsito, minimizando a probabilidade dos mesmos serem atingidos por veículos desgovernados.

Já o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), no seu artigo 50, determina que o uso de faixas laterais de domínio e das áreas adjacentes às estradas e rodovias obedecerá às condições de segurança do trânsito estabelecidas pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre a via.

Secretaria de Obras e Serviços

Os serviços de podas e roçagens são de responsabilidade da Secretaria de Obras e Serviços da Prefeitura de Jaguariúna. A diretora administrativa da pasta, Fernanda Santana, afirma que estes serviços estão previstos o retorno  no início da próxima semana (ou seja, segunda semana de junho). De acordo ela, também está prevista a operação tapa-buracos nessa estrada para a próxima semana.

“Houve uma subdivisão recente na Secretaria de Obras e Serviços da Prefeitura de Jaguariúna e essa estrada está dentro das prioridades quanto a manutenção da roçagem do leito carroçável e das margens, para que problemas como falta de visibilidade da sinalização não voltem a ocorrer”, fala Fernanda sobre manter a mobilidade da população nessa Rodovia.

Em contato com a Secretaria de Obras de Santo Antônio de Posse, nesse trecho não há previsão de melhorias no asfalto. “Não é fácil em questões de recurso. É isso que posso dizer oficialmente”, afirma o funcionário do departamento, Leonardo da Silva Granvieira.

 


Comentários