Mogi Guaçu recebe Circuito SESC de Artes no Parque dos Ingás no sábado, dia 13 de agosto

Mogi Guaçu vai receber o Circuito Sesc de Artes, promovido pelo Sesc São Paulo em parceria com Prefeituras e Sindicatos do Comércio, Serviços e Turismo. 14 roteiros serão disponibilizados aos municípios participantes no período de 12 a 28 de agosto com ações artísticas e educativas.

Em Mogi Guaçu, as atividades serão no Parque dos Ingás no próximo sábado, dia 13 de agosto, no período das 16h às 21h. A programação, para todas as idades, conta com apresentações de teatro, dança, circo, shows musicais, oficinas, intervenções, vivências e ações literárias. A entrada é franca e haverá no local praça de alimentação.

O Circuito Sesc de Artes chega aos municípios que fazem parte da área de atuação de unidades do Sesc com ações artísticas que buscam provocar novas percepções, reflexões e vivências. Com o intuito de fomentar, fortalecer e ampliar o espaço de diálogo e convivência, o respeito e a transformação social, a edição 2022 do Circuito Sesc de Artes intensifica o olhar para toda a diversidade de pessoas.

Durante um dia em cada município, os artistas realizam os espetáculos, shows e oficinas com o objetivo de estimular o uso dos espaços públicos como lugares fundamentais para o convívio social e a troca de experiências e aprendizados, favorecendo os encontros e os afetos em uma perspectiva do desenvolvimento humano por meio da arte e da cultura.

Programação do roteiro
Na música, Ana Cañas traz vários sucessos de Belchior, como as canções “Alucinação”, “Sujeito de Sorte”, “Coração Selvagem” e “Como Nossos Pais”. A apresentação é um mergulho que Ana Cañas faz na obra do cantor e compositor cearense.

O Coletivo Desvelo (SP) se destaca na dança com a performance Desbunde Geral, em que o grupo transita entre as resistências afro-referenciadas, o brilho e o orgulho LGBTQIA+ e a Era de Aquário. Em teatro, a Cia. Variante (SP) se inspira no poema “A Cruzada das Crianças”, do dramaturgo alemão Bertolt Brecht (1898-1956), para a criação do espetáculo A Cruzada dos Corações Puros (ou Quem inventou a guerra?).

Para os amantes da arte circense, o Circo Teatro Palombar (SP) apresenta Esquadrão Bombelhaço, um espetáculo sem falas que acompanha um batalhão de bombeiros-palhaços que tenta apagar um incêndio utilizando técnicas de acrobacias e malabarismos. A montagem é baseada na linguagem dos desenhos animados.

A literatura ganha espaço com o Grupo Raconto (SP) em Telhado de Histórias. Em uma tenda lúdica, com telhado de fitas e bolsos repletos de livros, as crianças são estimuladas à leitura pelos mediadores. Elas conhecem diferentes histórias e refletem sobre elas, trocando impressões depois da leitura, além de explorarem o inusitado espaço.

O circuito ainda vai trazer uma oficina que ensina a rotoscopia, técnica de animação em que, numa mesa de luz, os participantes redesenham trechos capturados de filmes. À medida em que cada quadro é finalizado e fotografado, ele é acrescentado a uma timeline que, aos poucos, se transforma em uma animação.  A atividade é realizada com o Giroscópio Filmes (SP).

  

Comentários