Mogi Guaçu terá Sistema Municipal de Inovação

A Câmara Municipal aprovou na sessão do dia 14 de março projeto de lei de autoria do Executivo que institui a criação do Sistema Municipal de Inovação (SMI) de Mogi Guaçu, que será vinculado as Secretarias Municipais de Tecnologia e de Relações Institucionais e Desenvolvimento Econômico.

O secretário municipal de Tecnologia, Josimar Cerqueira, contou que o principal objetivo do projeto é estabelecer medidas de incentivo às atividades tecnológicas e de inovação realizadas no município. “Nossa meta é promover o desenvolvimento econômico, científico, social e ambiental, bem como a melhoria dos serviços públicos”, disse.

O Sistema Municipal de Inovação de Mogi Guaçu será composto por três frentes de trabalho sendo: Conselho Municipal de Tecnologia e Inovação (CMTI); Fundo Municipal de Tecnologia e Inovação (FMTI) e Agência Guaçuana de Inovação (AGI). “Desta forma, teremos um polo digital de incentivo para que surjam empresas inovadoras que possam impactar positivamente em Mogi Guaçu, trazendo renda e investimentos para o município e região”, falou.

Segundo ele, poderão se inscrever em edital diversos empreendedores para que possam se conectar, aprender e até criar empresas. “Qualquer pessoa que tenha uma ideia ou uma startup – empresa com proposta inovadora –, poderá fazer parte, receber orientação e usar o polo, onde será desenvolvido um trabalho de mentoria e incubação”, explicou.

“Sugerimos a criação de um projeto que implementasse ações de fomento e incentivo ao surgimento de empresas e iniciativas inovadoras, por meio de um programa que reunisse professores, gestores, pesquisadores, universitários, representantes de instituições e da própria Secretaria de Tecnologia”, comentou.

Josimar Cerqueira destacou que fomentar esse tipo de indústria, que são empresas ou startups, que demandam de pouco espaço físico, têm um alto valor agregado e têm potencial de crescimento independentemente do local onde estão inseridas.

“Então, é essencial que o município trabalhe nesse sentido. O futuro está no investimento em empresas de base tecnológica, no fomento do empreendedorismo e na criação de um ambiente favorável a tudo isso. É preciso desenvolver ainda mais a cidade, fomentando a melhoria das condições econômicas, movimentando a economia e gerando renda”, declarou.

Para desenvolver a ideia, a Prefeitura de Mogi Guaçu fechou parcerias com a Faculdade Municipal Professor Franco Montoro, Escola Técnica Estadual (Etec) de Mogi Guaçu Euro Albino de Souza, Faculdade de Tecnologia de Mogi Mirim (Fatec) – Arthur de Azevedo, Unipool Inovação, Sebrae, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) de São Paulo e Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu (Acimg).

“É importantíssimo que Mogi Guaçu incentive startups, pois de empresas assim que surgiram produtos que impactam positivamente a vida de todos nós, como por exemplo, WhatsApp, Uber, AirBnB, entre outros”, finalizou.

  

Comentários