Mudança nos freios agita etapa da Porsche Cup no Velocitta

Com o ABS desabilitado, pilotos tiveram de trabalhar mais a sensibilidade nas frenagens e a quantidade de ultrapassagens no último final de semana foi maior que a da primeira etapa, em Goiânia

– Enzo Elias e Alceu Feldmann foram os vencedores das corridas da Carrera Cup neste sábado (23) e domingo (24); Marçal Muller segue na liderança do campeonato;

– Próxima etapa acontece nos dias 11 e 12 de junho no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

A estreia dos novos Porsche 911 geração 992 na primeira etapa, em Goiânia, teve muitas disputas e altíssimas velocidades; o número de ultrapassagens, no entanto, não foi tão grande como nas corridas da Sprint Challenge. E isso se deve à configuração dos novos carros, com freios muito mais eficientes, e com os quais os pilotos reduziam a velocidade praticamente na entrada das curvas, tornando as ultrapassagens mais difíceis de serem realizadas.

Contudo, a segunda etapa da temporada, realizada no último final de semana no Velocitta, em Mogi Guaçu (SP), teve muitas disputas e manobras de troca de posição. O traçado de 3.443 metros, exigente com os freios, é conhecido por ser difícil de ultrapassar por causa de suas 12 curvas e retas não tão longas como as de Goiânia e Interlagos, por exemplo. Apesar disso, as corridas disputadas sábado (23) e domingo (24) foram as mais empolgantes até agora.

A causa por trás da agitação das disputas foi a ausência do sistema ABS, que evita o travamento das rodas nas frenagens. Em alinhamento com a proposta da Porsche SuperCup internacional, principal divisão da marca, a categoria brasileira também optou por desabilitar o anti-travamento na etapa do Velocitta. E a medida trouxe corridas bem mais disputadas.

“Sem o ABS, o piloto precisa dosar a força no pedal do freio e encontrar o limite entre a eficiência máxima da frenagem que as condições permitem sem que haja o travamento das rodas. É uma linha muito tênue, e que aumenta o trabalho do piloto, que está em alta velocidade tentando melhorar seu tempo de volta, ou buscando uma ultrapassagem ou até mesmo tentando se defender de um adversário. Tirar o ABS reduz tudo à sensibilidade do piloto”, destaca Ronaldo Chremonezi, gerente de Engenharia de Produto da Fremax, fornecedora dos discos de freio da Porsche Cup desde 2008.

“Se puder escolher, eu voto para continuarmos sem o ABS”, destaca Alceu Feldmann, vencedor da corrida de domingo, que teve Marçal Muller em segundo e Enzo Elias – vencedor de sábado – em terceiro. “O ABS deixa o carro mais prazeroso de pilotar. É mais fácil ir ao limite do carro, mas acaba viciando o piloto. Quando o ABS é desabilitado, você já não tem mais a segurança de que as rodas não vão travar – a garantia passa a ser a sensibilidade do piloto – e isso possibilita mais erros, mais ultrapassagens e deixa as corridas mais emocionantes”, disse Werner Neugebauer, um dos destaques de domingo ao largar da penúltima posição (22º) e chegar a figurar em quarto na prova – uma rodada fez o piloto do carro #8 cair para 11º e ainda terminar em nono.

Acompanhando a evolução dos carros, os discos Fremax também trazem evolução nas galerias de ventilação que aliadas ao alto desempenho da liga Carbon+ para competição, garante uma excelente dissipação de calor e resistência mecânica, suportando assim todas as solicitações das frenagens de alta energia que a categoria exige.

A FREMAX é a fornecedora oficial dos discos de freio da Porsche Cup desde 2008 e trabalha em conjunto com a categoria para assegurar o melhor desempenho, segurança, eficiência, confiabilidade, tecnologia e durabilidade iguais a todos os carros do grid.

Fala, piloto!
“Minha escola no automobilismo foram as corridas em pista de terra. Eu sempre freei sem aderência. Com o ABS, eu tenho até que me esforçar mais para ir com mais força no pedal, porque geralmente eu vou modulando. Então, isso até me ajudou. Eu achei que a corrida ficou muito mais emocionante, com várias ultrapassagens, e o Velocitta é uma pista muito difícil de passar. E sem ABS, todo mundo ultrapassou. Se for colocado em votação, eu vou votar para continuar sem ABS”.
(Alceu Feldmann, #1, Carrera Cup) – Vencedor da Corrida 2

Fala, piloto!
“Sem o sistema de ABS, todo o sistema de freio acaba se tornado extremamente importante. Existe um aquecimento do conjunto que o ABS mascara, então a partir daí o controle de desgaste, temperatura é muito importante, porque chega no final da corrida e os pneus estão desgastados, o carro está desgastado e isso faz com que você abuse mais do freio. O maior desafio é controlar a temperatura de freio e eu consegui andar de cara para o vento e não me preocupar tanto com isso”.
(Enzo Elias, #73 Carrera Cup) – Vencedor da Corrida 1

Carrera – Corrida 2 – Domingo (24)
Top-10

1. Alceu Feldmann, 18 voltas em 27min08s716
2. Marçal Muller, a 1.318
3. Enzo Elias, a 3.578
4. Christian Hahn, a 6.839
5. Renan Pizii, a 8.810
6. Franco Giaffone, a 10.414
7. Pedro Aguiar, a 12.025
8. Lucas Salles, a 15.528
9. Werner Neugebauer, a 21.132
10. Rouman Ziemkiewicz, 23.674

Carrera – Corrida 1 – Sábado (23)
Top-10

1. Enzo Elias, 18 voltas em 27:10.058
2. Miguel Paludo, a 1.823
3. Christian Hahn, a 2.323
4. Pedro Aguiar, a 8.855
5. Marçal Muller, 9.133
6. Alceu Feldmann, a 9.655
7. Renan Pizzi, a 13.076
8. Lucas Salles, a 17.157
9. Franco Giaffone, a 18.599
10. Georgius Frangulis, a 25.204

Classificação do campeonato
Carrera Cup (Top-10)
1. Marçal Muller, 72 pontos
2. Christian Hahn, 68
3. Alceu Feldmann, 66
4. Miguel Paludo, 54
5. Enzo Elias, 50
6. Pedro Aguiar, 44
7. Lucas Salles, 39
8. Renan Pizii, 38
9. Franco Giaffone, 34
10. Werner Neugebauer, 21

Sobre a FREMAX:

Com atuação global e sedes no Brasil, Holanda e Argentina, e um portfólio de mais de 2.500 referências que atendem a mais de 100.000 aplicações, a FREMAX é reconhecida pela produção e comercialização de discos e tambores de freio e cubos de roda.

Sua estrutura de produção flexível e eficiente conta com as certificações internacionais necessárias para atender com precisão e rapidez, as demandas de clientes do mercado de equipamento original e reposição. Mundialmente reconhecida, a qualidade de seus produtos é aprovada como premium em função da tecnologia, segurança, durabilidade, performance e acabamento em todos os detalhes.

Todos estes atributos fazem da FREMAX a fornecedora oficial, e a escolha segura para garantir a segurança, das principais categorias de automobilismo sul-americano e é a fornecedora oficial da Porsche Cup desde 2008.

Além da Porsche Cup, A FREMAX também é a fornecedora oficial de discos de freio da Stock Car, Sprint Race e Old Stock.

  

Comentários