Museu Bernardino de Campos recebeu oficina de princípios em Museologia

Na terça-feira, 26/11, foi realizada no Museu Histórico e Pedagógico Bernardino de Campos uma oficina introdutória direcionada a estudantes e profissionais, que atuam – ou que desejam atuar – em museus, arquivos, centros de memória e instituições afins, nas áreas de preservação (conservação e documentação) e difusão (expografia e ação educativa junto ao público), e interessados em geral.

A palestra teórica e prática ficou a cargo da Museóloga e Historiadora de Arte, Marilúcia Botallo, cuja experiência se expande às várias vertentes do ramo museológico e de guarda de acervo, tendo atuado no Brasil e também no exterior, e contou com a presença de servidores e profissionais dos museus da região e entorno, como Bragança Paulista, Itapira, Serra Negra, Jaguariúna e Santa Barbára D’Oeste, além de todos os calaboradores do próprio Museu Histórico e Pedagógico Bernardino de Campos, e demais munícipes.

A atividade só foi possível por meio de uma parceria entre a Secretaria de Cultura, Turismo, Esportes e Lazer de Amparo e a Poiesis Organização Social de Cultura – Programa Oficinas Culturais da Secretaria de Estado da Cultura do Governo de São Paulo.

Em tempo, a palestrante, Marilúcia Botallo, deixou uma mensagem sobre a atividade, demonstrando também profundo encantamento pelo Museu Histórico e Pedagógico Bernardino de Campos, a qual reproduz-se em seguida: “Gostaria de destacar o trabalho do Museu Bernardino de Campos, anfitrião da Oficina e expressar minha alegria ao constatar que tal museu, essencial para a preservação da história local, de parcela da história do estado de São Paulo e, também, da própria história da museologia paulista está realizando um trabalho de excelência. A coleção do Museu Bernardino de Campos é muito importante e, com seus 18.000 objetos está bem cuidada em suas reservas técnicas. Além disso, a exposição foi remodelada e está em sintonia com a museologia contemporânea tendo grande potencial para receber turistas brasileiros e estrangeiros, bem como os moradores locais, oferecendo a todos um excelente local de cultura e aprendizagem. Agradeço a Secretaria de Cultura da Prefeitura de Amparo pela lucidez em investir em suas instituições de preservação de cultura e de fomentar a atualização dos seus profissionais por meio de oficinas como a que tive o prazer de realizar.”

  

Comentários