fbpx

Museu recebe doação de arma usada na Revolução de 32

O Museu Municipal Histórico e Pedagógico ‘Comendador Virgolino de Oliveira’ recebeu esta semana a doação de uma carabina Geco (Gustav Genschow & Co), produzida na Alemanha, no ano de 1922, além de munições de fuzil e pistola.

O material foi doado por uma família – que preferiu não se identificar – que mora na região do Morro do Gravi, marco histórico da Revolução em Itapira – que manteve o acervo guardado no porão da casa por 84 anos. “Os relatos são de que entre os dias 1 e 4 de Setembro de 1932, quando houve o combate do Gravi, um soldado apareceu e entregou essa arma e munições em troca de roupas civis”, conta o pesquisador e presidente do Núcleo MMDC de Itapira e diretor do Museu Municipal Histórico e Pedagógico ‘Comendador Virgolino de Oliveira’, Eric Apolinário.

A arma, conforme relata Apolinário, passou a ser comercializada para toda a América Latina, incluindo o Brasil, a partir de 1924. “Supomos que ela possa ter pertencido a algum soldado da própria Força Pública (atual Polícia Militar) que possuía um batalhão combatendo na região do Gravi em Setembro de 1932. Esta doação é de extrema importância, não apenas pela raridade da peça, mas principalmente pelo seu contexto histórico, já que participou da chamada ‘resistência’ de Itapira, durante as horas mais terríveis nos arredores do Morro do Gravi.”, acrescenta.

A doação vem para complementar o acervo do museu sobre a Revolução de 1932, que recentemente também recebeu um capote original usado pelas tropas para aguentar o frio extremo das montanhas de Eleutério e um lote de munições de fuzil encontrado no Ribeirão da Penha. “Sabemos que tem muitas pessoas na cidade que guardam essas relíquias. Aqui [no museu] é um lugar que elas ficam registradas e guardadas para a própria população”, afirmou o secretário de Cultura e Turismo, Marcelo Dragone Iamarino.

Durante a apresentação das peças, que ocorreu na tarde de quarta-feira, dia 4 de maio, Éric Apolinário revelou que a família que doou a arma e a munições possui outros artefatos que estão com familiares e que, quando recuperados, também serão entregues ao museu. “Nós pedimos para que todos os que possuem materiais referentes à Revolução de 1932 entrem em contato para que possamos explicar todos os passos para uma doação. Desta forma todo o material fotográfico ou de qualquer outro tipo pode ser devidamente preservado”, concluiu.

  

Comentários