fbpx

“Música pra ficar de bobeira”

A mistura de estilos musicais é o que gera o diferencial para o álbum “Música pra ficar de bobeira”, do cantor e compositor Renato Moraes, lançado nesse ano de 2015, as composições passam pelo Funk/Groove, dos anos 70/80 e pelo SKA/Reggae, além também de ter um apelo mais romântico e até político em algumas músicas.

Como músico independente, Moraes explica que uma das grandes dificuldades é a falta de dinheiro para a produção do álbum

Como músico independente, Moraes explica que uma das grandes dificuldades é a falta de dinheiro para a produção do álbum

Além das letras em português, a coletânea conta com a música “See It”, em inglês, uma homenagem para a mãe do cantor. Questionado sobre como é a aceitação do público ao apresentar uma música em outro idioma, Renato nos diz que “Não há rejeição, mas sim estranheza. As pessoas questionam o porquê de compor em inglês, mas quando explico o motivo fica tudo certo”.

Ao falar do cotidiano nos deparamos também com as composições com apelo político, no caso o cantor acredita que “Dentre tudo que a música pode ser ou representar, é acima de tudo uma ferramenta para disseminação de ideias, cabe a nós escolher qual tipo de mensagem será passada”

O álbum é o primeiro da carreira do cantor e começou a ser produzido em 2013; a produção e coprodução são assinadas por Vandinho Carvalho, um dos maiores bateristas do país, e por Augusto Albuquerque, produtor musical e filho do também produtor Perinho Albuquerque.

Como músico independente, Moares explica que uma das grandes dificuldades é a falta de dinheiro para a produção do álbum, a falta de incentivo a cultura e também a burocracia, porém depois de ver o trabalho finalizado, a transformação de um sonho se tornando algo real, faz todas as dificuldades valerem os sacrifícios. O cantor também revela que sente falta de uma cena independente forte no interior de São Paulo, onde mora e se apresenta atualmente, mas é outra das dificuldades que devem ser superadas para levar sua música e o que acredita para o público.

Renato Moraes nasceu em Osasco, São Paulo, e começou sua trajetória na música em um grupo de samba, quando tinha apenas 14 anos. Desse estilo, o cantor nos conta que trouxe para suas composições atuais “a alegria, a simplicidade e a positividade”. Falar do cotidiano em suas músicas foi a forma que ele achou para passar sua mensagem e opiniões para o público. Fazer sua música chegar ao máximo de pessoas possível que queiram ouvir letras com verdade e coração é um dos grandes objetivos da produção do “Música para ficar de bobeira”.

  

Comentários