Para prefeito, mostra fotográfica acontece em momento certo

O prefeito Walter Caveanha avalia que a 1ª Mostra Fotográfica de Mogi Guaçu acontece no momento certo, em que propostas que visam promover o turismo no Município estão sendo formatadas. Caveanha visitou a exposição no sábado, dia 26 de agosto, e acompanhou o início da segunda série de palestras da programação. Até o 31 deste mês, quinta-feira, mais de 90 imagens produzidas por 36 fotógrafos, continuam expostas, no Centro Cultural.

O prefeito elogiou o projeto e sugeriu várias ideias para as próximas edições. Caveanha ficou especialmente emocionado com a homenagem prestada ao fotógrafo Fortunato Bueno Barros de Campos, o Nato Bueno, que faleceu há três meses. Nato Bueno transferiu seu estúdio de Mogi Mirim para Mogi Guaçu a pedido de Walter Caveanha na década de 1970. Foi ele quem fez a primeira foto de Caveanha para a campanha que o elegeu para seu primeiro mandato, em 1976.

Fortunato Bueno Barros de Campos é pai de Nato Canto, que dele herdou a profissão. Nato Canto apresentou a terceira palestra no segundo sábado da Mostra, tendo como tema a carreira de fotógrafo, compartilhando exemplos de sua própria carreira.

Nato Canto já mostrou seu trabalho em várias exposições, com destaques para o ensaio “Que ser Stevie Wonder” e, mais recentemente, a exposição “Revela”, com fotos que produziu para o ICA de Mogi Mirim. André Lima, manager da Upgrade Estúdio e Comunicação Visual e diretor da Grandoor Marketing, Propaganda e Eventos, abriu o segundo ciclo de palestras fazendo uma explanação sobre Fotografia de Publicidade e Moda. Lima já produziu revistas sobre assuntos variados, notadamente churrasco, trabalho em que a fotografia foi fundamental, resultando inclusive o best seller “A Bíblia do Churrasco”, de que o autor prepara nova edição.

Assim como o prefeito, André Lima e Nato Canto parabenizaram todos os participantes pelo elevado nível de qualidade das fotos expostas, independente de serem de profissionais ou amadores. Com o tema “Fotografia Pericial”, a segunda palestra foi apresentada pelo professor Emerson Araújo, fotógrafo perito da Polícia Científica de Mogi Guaçu e jornalista. Ele já havia apresentado palestra sobre “Direitos Autorais” no primeiro dia da Mostra. Emerson Araújo também vem de realizar exposição individual este ano no Centro Cultural de Mogi Mirim, uma série de imagens que registrou em Aparecida do Norte e compõem projeto pessoal intitulado “A Padroeira”.

A 1ª Mostra Fotográfica de Mogi Guaçu foi aberta oficialmente em comemoração ao Dia Mundial da Fotografia, dia 19, sábado. A programação inaugural contou com a participação de Rafael Ávila e Isabela Ávila. Em um bate-papo na Sala de Vídeo “Célia Maia Stábile”, o casal compartilhou um pouco de sua experiência na viagem de três anos e meio por 54 países através do projeto “Day Trippers”, que rendeu livro repleto de fotografias espetaculares.

O objetivo da Mostra Fotográfica é promover o intercâmbio entre profissionais e amadores e fotografia a partir da visão particular dos que amam a “arte de escrever com luz” sem preocupação com competitividade, mas com qualidade. A iniciativa partiu de um grupo de fotógrafos e tem apoio das Secretarias de Cultura e de Comunicação Social. É o embrião de um projeto que contempla realizar outras ações coletivas, como ensaios, caminhadas, cursos, oficinas e workshops.

Matéria: ASCOM/Fotos: André Pelegrino/SCS

  

Comentários