fbpx

PÁSSAROS EM GAIOLAS – uma cultura que atenta contra a vida desses indefesos animais

No Brasil muitas vezes velhos hábitos permanecem imutáveis, mesmo afastados do bom senso. Parece rotina tais atavismos culturais advindos de longuíssimas datas com aceitação plena por parte de nossa sociedade. É lamentável que seja realidade. Com essas iniciais palavras, ensejo destacar a crueldade e maus-tratos em relação aos animais, sempre desconsiderados, deixados de lado por grande parte da população brasileira, por falta de informação e evolução humana. É preciso modificar certas culturas, sendo razão sine qua non para deixá-los viver livres e distantes de mãos cruéis e desumanas.

Há vários tipos de maldade ou crueldade contra os animais, sejam eles domésticos, domesticáveis, silvestres ou migratórios. A insensibilidade de muitos é regra em nosso país, que parecem não se comover com o sofrimento desses seres sencientes e indefesos. Vão desde rodeios, vaquejadas, farra do boi, rinhas de galos, cães, etc. Mas, uma dessas atávicas culturas que ensejo destacar como perversa é o aprisionamento de pássaros em gaiolas, hábito antigo, desde o descobrimento do Brasil. Tanto é verdade que a carta ao rei de Portugal escrita por Pero Vaz Caminha faz menção às belas aves vivendo nessas terras. Algumas dessas aves foram entregues a integrantes da expedição, enviando-as a Portugal, para que o rei pudesse deleitar-se com essas singulares belezas brasileiras.

DESDE O DESCOBRIMENTO DO BRASIL – o péssimo hábito de aprisionar aves em gaiolas

A partir daí, começou o hábito de prender pássaros em gaiolas para que os seres humanos egoístas pudessem contemplar a beleza e ouvir o canto desses mesmos pássaros, entendendo como se fossem propriedades suas. Um absurdo que até hoje permanece incólume. Não existe uma lei sequer que proíba pássaros em gaiolas, com exceção de alguns silvestres, um entendimento com dois pesos e duas medidas. À luz dos fatos citados, entendo que somente educando, conscientizando alunos(as) nas escolas, poremos fim a esta nefasta cultura que se arrasta no tempo, ou seja, há mais de 500 anos.

Até quando será assim???

CRIADORES DE PÁSSAROS – que prazer alguém pode sentir em aprisionar pássaros e criá-los para tal fim???

Por causa dessa incompreensível tolerância, há criadores de pássaros autorizados pelo Ibama. Isso vem de longe!

Há também o tráfico de animais, no caso, aves que em sua grande maioria chegam mortas, devido às más condições em que são trazidas, algo como se fossem coisas, objetos ou assemelhados, uma agressão à vida e às legislações que proíbem esse procedimento ilegal e desumano. O tráfico de aves e outros animais precisa ser punido com muito rigor. A legislação é branda, infelizmente, para inglês ver. Em síntese, não podemos e não devemos admirar aves aprisionadas em gaiolas e pais não devem ofertar seus filhos com esses animais para não alimentarmos o erro e torná-lo algo como se fosse aceitável e, consequentemente, tolerável. O bom senso precisa prevalecer, inclusive, em relação à vida e liberdade dos pássaros, sobretudo quando sabemos que têm asas para voar rumo à liberdade.

– Pense nisso, prezado leitor(a)!

 

Gilberto Pinheiro é jornalista, palestrante em escolas, universidades, destacando a senciência e direitos dos animais
e- mail para sugestões e opiniões: gilberto_pinheiro@yahoo.com.br
Somos o coração, a alma, a voz dos animais

  

Comentários