Plano de saúde: entenda os porquês do reajuste

Neste mês de novembro, a Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Posse finalizou o processo licitatório para contratação da empresa responsável pelo plano de saúde oferecido como opção aos servidores públicos do município.

Com o novo contrato, a mensalidade sofrerá um ajuste de 38,7%, o que resultará no aumento de R$50,76 no valor do plano.
Realizado na modalidade “menor preço global”, a prestadora de serviços de assistência médica “Saúde Beneficência Portuguesa”, atual fornecedora, foi a vencedora e continuará com o serviço pelo próximo ano.

O porquê do aumento?

Com o contrato para vencer, a fornecedora do plano de saúde dos servidores municipais notificou a administração sobre o aumento do índice de sinistralidade. Ou seja, a quantidade de uso e a realização de procedimentos superou a média estipulada e elevou os custos da operadora do serviço.

Por conta disso, a “Saúde Beneficência Portuguesa” informou que não conseguiria manter o preço anterior.

A administração então consultou o Ministério Público e foi instruída a dar início a um novo contrato, através de processo licitatório, levando em consideração o valor médio gasto nos últimos anos.

Por fim, levando em consideração a média de uso do plano de saúde, e após negociação pelo menor preço possível, chegou-se ao valor de R$ 363,50 por usuário, com 50% custeados pela Prefeitura Municipal.

Benefícios
O plano de saúde oferecido aos servidores públicos se mantém com bom preço de mercado e cobre serviços de:
– Serviços de assistência médica clínica, cirúrgica e especializada;
– Assistência hospitalar, ambulatorial e maternidade;
– Exames de apoio diagnóstico;
– Serviços auxiliares de terapia e pronto atendimento 24 horas, por intermédio de profissionais credenciados ou cooperados (médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, etc.);
– Serviços de hospitais, nas internações normais ou de terapia intensiva, pronto socorros, obrigando-se pelos serviços direcionados à prevenção das doenças, bem como a recuperação, manutenção e reabilitação da saúde.

 


Comentários