Polícia investiga morte de segurança que trabalhou no Jaguariúna Rodeo Festival 2019

A Polícia Civil investiga a morte de Anderson da Cunha Sanches de 37 anos, que trabalhava no Rodeio de Jaguariúna no último sábado (22). De acordo com a investigação, a chefia de segurança do evento afirmou que a vítima sofreu um mal súbito durante a festa.

Anderson morreu após ser internado no Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (HC da Unicamp). No entanto, a família diz que ele foi agredido em uma briga. As duas possibilidades serão apuradas.

A vítima foi atendida no Hospital Municipal de Jaguariúna em estado grave, desacordado e com hipertensão e posteriormente transferido para o HC da Unicamp.

Um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia de Jaguariúna, segundo informações ele teria sofrido ferimentos na cabeça durante uma suposta briga, que teria ocorrido no recinto da festa.

A família recebeu um telefonema dizendo que ele estava passando muito mal no hospital e segundo informações médicas ele estava com uma grave sequela na cabeça e sangue no cérebro.

Ainda de acordo com a família, Anderson já tinha trabalhado em outros rodeios, mas essa era a primeira vez que atuou no de Jaguariúna. A família fez um Boletim de Ocorrência e a polícia agora vai tentar entender o que aconteceu antes do segurança ser socorrido ao hospital.

A família também afirmou que Anderson estava sem nenhum documento e sem o celular ao chegar para ser internado.

 


Comentários