População pode solicitar documentos de mais de 12 mil cartórios em todo o Brasil pela internet

_Só em 2020, ano da pandemia, plataforma da Leme Inteligência Forense

– Central das Certidões -, que integra 12 mil cartórios no país,

viabilizou entrega de 150 mil registros, como de nascimento, casamento,

protesto, matrícula de imóvel, entre outros, inclusive para o

exterior._

 

_Tecnologia: com mais de 400 documentos providenciados por dia, Central

das Certidões alcança cartórios de todo o Brasil_

 

Você está em São Paulo e precisa de uma matrícula de imóvel no

Ceará. Mora no Paraná e necessita da segunda via do registro de

nascimento em Mato Grosso. Tempos atrás, providenciar essa papelada,

nessas condições, significava se deslocar quilômetros – despendendo

tempo e dinheiro. Com as soluções em tecnologia da informação, tais

distâncias estão sendo eliminadas.

 

Plataformas que integram cartórios, viabilizando a obtenção de

documentos sem viajar até o local de origem do documento, não são

propriamente uma novidade. O que é, sim, um desafio recente para

prestadores desse serviço é agregar à tecnologia um atendimento

humanizado, de modo a tornar menos burocrática e árida a missão de

obter papéis indispensáveis à vida prática.

 

“O mundo cartorial é marcado por relações impessoais. Procuramos

humanizar essas relações”, afirma o designer de produtos da Leme

Inteligência Forense, William Brepohl, empresa que tem no seu

portfólio a Central das Certidões, solução que integra 12 mil

cartórios em todo o Brasil. É, conforme ressalta o profissional, a

plataforma do segmento com maior alcance territorial. A sede da empresa

está em Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

 

Em 2020, ano da pandemia de Covid-19, em que se estabeleceram

restrições de circulação, a Central das Certidões providenciou mais

de 150 mil documentos – média diária que supera, portanto, a marca de

400 papéis solicitados e entregues aos clientes. O serviço existe há

15 anos, e nesse período já foram mais de 1 milhão de certidões

emitidas. Há também envios para o exterior, para destinatários em

quase 200 países.

 

A solução acumula, como se vê, longa trajetória na praça – desde

meados dos anos 2000. Até pouco tempo, era conhecida pelo nome

“Cartório 24 Horas”. “Começamos por esse serviço [de integração

cartorial]. A empresa cresceu, fomos para outras atividades, como a

inteligência forense, e então a Central de Certidões se constituiu em

um dos produtos e marcas da Leme”, explica Brepohl.

 

Mais do que difundir o novo nome, está na estratégia do negócio fazer

o serviço ser reconhecido pela humanização do atendimento. “Está

entre os nossos princípios ser a ‘ponte’ entre as pessoas e os

cartórios. Nosso lema é: ‘simples’. Ponto. Nós cuidamos da parte da

burocracia para os clientes, e com eles buscamos ser atenciosos.

Ninguém vai ao cartório porque quer. Vai porque precisa resolver algo,

está passando por um momento difícil. Então, temos que ouvir as

pessoas. Sermos leves, mas com profissionalismo”, defende Silveira.

 

Além de pessoas físicas, a Central das Certidões atende pessoas

jurídicas. São escritórios de advocacia, bancos, empresas em geral

com rotina de grande demanda por obtenção de certidões e documentos.

“Há clientes nossos, pessoas jurídicas, que chegam a retirar até 6

mil certidões em um mês”, acrescenta a diretora financeira da Leme,

Jaqueline Gonçales.

  

Comentários