Prefeitura de Jaguariúna e CPFL Jaguari lançam “Projeto Arborização Mais Segura”

A Prefeitura de Jaguariúna e a CPFL Jaguari, empresa responsável pela distribuição de energia em Jaguariúna, onde atende 22.191 consumidores, assinaram nesta quarta-feira, dia 24 de maio, um termo de compromisso para a revitalização urbana do município, por meio do Projeto Arborização Mais Segura.

Em sua primeira etapa o projeto prevê que as árvores que oferecem riscos à população sejam identificadas por meio de um inventário, a ser feito pelo Departamento de Agropecuária e Meio Ambiente da Prefeitura. Posteriormente, elas serão substituídas por novas mudas de espécies mais adequadas, mantendo as áreas verdes sem que afetem a rede de energia e os demais serviços públicos, como as tubulações de água e esgoto.

O início dos trabalhos está previsto para as próximas semanas e de forma conjunta, entre Prefeitura e CPFL Jaguari. Conforme o planejamento, ao longo de cinco anos serão plantadas 10 mil mudas. “O principal objetivo é garantir segurança à população”, enfatiza o prefeito Gustavo Reis. “Uma árvore com galhos condenados por fungos ou com raízes que obstruem uma calçada, podem provocar acidentes, além de trazer riscos à rede elétrica, podendo interromper o fornecimento de energia. Essa parceria com a CPFL Jaguari busca reduzir e evitar esses problemas, sem nos esquecermos do compromisso com o meio ambiente”, acrescenta.

Conforme o presidente da CPFL Jaguari, Marco Antonio Villela de Abreu, a queda de galhos e de árvores que atingem a rede elétrica representa 2/3 do tempo em que o cliente da CPFL fica sem a prestação do serviço. “No período chuvoso, o número de ocorrências causadas pela queda de galhos de árvores é bem maior, já que o vento forte colabora para esse tipo de situação. Em Jaguariúna, só no ano passado a companhia registrou 235 interrupções do serviço, devido a danos causados à fiação”, ressalta Villela.

Educação ambiental

Além do compromisso de substituir as árvores e investir no plantio de novas mudas, Prefeitura e CPFL Jaguari desenvolverão um programa de educação ambiental nas escolas da Rede Municipal de Ensino. Uma cartilha educacional foi elaborada para que os professores transmitam, em sala de aula, os principais cuidados para o plantio adequado de árvores. O material também será distribuído à população, buscando ampliar as informações sobre a arborização ideal em área urbana.

A segunda fase da parceria abrange as podas das árvores existentes na cidade. Em seu programa de priorizar a convivência harmoniosa entre rede de energia elétrica e arborização urbana, a CPFL Jaguari realizará somente as podas emergenciais, para evitar riscos de danos à rede elétrica e que possam comprometer a segurança da população.

“Engenheiros, técnicos e eletricistas da CPFL e empresas terceirizadas receberão informações teóricas e práticas para executar a poda de maneira correta. Os trabalhos serão monitorados pelos especialistas em meio ambiente da distribuidora e também acompanhados pela administração municipal”, esclarece Rodolfo Nardez Sirol, diretor de Sustentabilidade e Meio Ambiente da CPFL Energia.

Mesmo os fatores externos (como temporais e a intervenção de vegetação) sendo as principais causas de falta de energia, a distribuidora registra os melhores índices de qualidade do serviço prestado entre as concessionárias de grande porte do Brasil, de acordo com os dados divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Em Jaguariúna, as solicitações de podas de árvores, cujos galhos oferecem risco de interferência na rede elétrica, podem ser feitas pelos canais de relacionamento da empresa, como o site: www.cpfl.com.br ou pelo telefone 0800 774 4460 (ligação gratuita). Confira os motivos pelos quais é importante realizar a poda de árvores.

Adotar espécies de árvores apropriadas para área urbana ajuda a evitar:

  • Danos nas redes elétrica, subterrâneas de água, esgoto, telefonia, gás e galerias de águas pluviais
  • Entupimentos de calhas e canalizações
  • Danos às coberturas
  • Comprometimento da iluminação pública

O contato das árvores com a rede elétrica pode trazer consequências sérias como:

  • Vazamentos de corrente elétrica da rede para o solo (por meio das árvores), podendo inclusive atingir pedestres, principalmente em caso de chuvas
  • Rompimento de condutores, com risco de acidentes com pessoas
  • Risco de curto-circuito, com interrupção do fornecimento de energia, danos em aparelhos elétricos das residências, interferência com o sistema de sinalização, desligamento da iluminação pública e comprometimento dos sistemas de segurança e danos aos equipamentos do sistema elétrico da própria CPFL, etc.

Matéria: ASCOM/Fotos: Ivair Oliveira/PMJ 

  

Comentários