Projeto de Lei do vereador Cido Urso foi um dos destaques do encontro

Os vereadores Aparecido Lopes (Cido Urso-PTB), Sebastião Ribeiro(Tiãozinho-PTB), Mauro Sérgio(Serjão-SD) e José Zan(Zé Cabelo-PP) estiveram entre os dias 26 e 29 de abril em Brasília, onde participaram da 14ª Marcha dos Vereadores. Cerca de 1300 representantes de Legislativos municipais de todo país participaram do encontro promovido pela União dos Vereadores do Brasil(UVB).

O vereador Cido Urso foi um dos vencedores do Troféu Destaque Nacional UVB. Ele apresentou o projeto de Lei de sua autoria aprovado em 2009 que instituiu o dia do portador de necessidades especiais no município. Foi a quarta vez que o vereador teve um projeto classificado entre os melhores do evento.

Os representantes de Holambra tiveram a oportunidade de acompanhar algumas das 40 palestras programadas, como “A importância da função do vereador para a retomada da política brasileira”, ministrada pelo juiz e professor Herval Sampaio Jr, “Comunicação do mandato em ano eleitoral”, apresentada pelo jornalista e consultor de comunicação Adriano Mazzarino, e “Prestação de Contas de gestão de Câmaras de Vereadores e Prefeituras e a Repercussão nas Eleições Municipais”, com o advogado especialista em direito administrativo, Eduardo Requião.

Ente as atividades do encontro, os vereadores contataram deputados federais visando a liberação de recursos para o município através de emendas parlamentares. Foram protocoladas as seguintes requisições: R$ 200 mil para custeio na área de saúde junto a Paulinho da Força(SD); R$ 250 mil para recapeamento de vias, Major Olímpio(SD); R$ 200 mil para aparelho de ultrassonografia computadorizado e R$ 250 mil para recapeamento de vias, Arnaldo Faria de Sá(PTB); e R$ 200 mil para custeio na saúde e R$ 250 mil para aquecimento da piscina pública, Nelson Marquezelli(PTB) Os ofícios foram assinados pelos quatro vereadores e pelo prefeito Fernando Fiori de Godoy.

No encerramento da Marcha, foi lançada a Carta de Brasília, em defesa da ética, do pacto federativo e do municipalismo. Entre outras propostas, o documento pede a redução de gastos com a máquina administrativa, a diminuição de cargos e Ministérios; o fim do foro privilegiado nos casos de corrupção; o cumprimento na integralidade da Lei da Ficha Limpa; e urgência na implantação ao novo pacto federativo, visando garantir maior autonomia aos municípios. A Carta pede ainda maior celeridade no julgamento do Poder Judiciário nos casos que envolvem corrupção, além de maiores investimentos em habitação e segurança pública (a carta está disponível na íntegra no endereço eletrônico.

 

  

Comentários