fbpx

Projeto “Livros que Caminham” espera pela sua doação

Nesses tempos velozes, em que para muitos, a prioridade são as Redes Sociais e os jogos; que outros apostam que os livros de papel morrerão brevemente, mas, que bravamente continuam resistindo, atraindo e chamando a atenção, que tal influenciar na vida de outras pessoas. Desapegue-se. Dê a oportunidade para que mais pessoas viajem pelos caminhos da emoção, do prazer e do lazer. Doe um livro para o Projeto “Livros que Caminham”.

Tem um monte livros amontoados ou apenas ocupando espaço nas prateleiras da Biblioteca?“Doe esses livros. Dê a oportunidade para que outras pessoas viajem pelas páginas dos livros que levaram você a se deslocar no tempo, a elevar a alma, a ampliar os conhecimentos culturais, a conhecer espaços que talvez, nunca visitará, nem em sonhos, mas que propiciaram enriquecimento de vida”. Sim, o Projeto “Livros que Caminham” pede a sua ajuda, a sua colaboração, para que possa seguir adiante. Para quem já retirou livros e já os leu, que tal devolvê-los no mesmo Posto de onde os colheu, para que outros leitores possam desfrutar de encantadoras histórias. O livro é um poderoso instrumento de produção do conhecimento, principalmente por se estar vivendo a “era do conhecimento”. A leitura proporciona diferentes formas de vivenciar e compreender as inúmeras transformações por que passa o mundo.

O compartilhamento de livros aproxima as pessoas, faz com que elas conversem e descubram afinidades. A ideia é de que, a partir de projetos como o “Livros que Caminham” e tantos outros, as pessoas passem a se sentir em uma comunidade. No futuro, acredita-se que as pessoas vão deixar o livro naturalmente em qualquer lugar, sem precisar ser provocada para isso.  Vão se registrar muito mais relações pessoais.

Mesmo, até aqui, tendo retornado poucos livros dos que foram disponibilizados nos Postos, o Projeto é considerado um enorme sucesso – cerca de 10 mil títulos foram retirados – já que os pedreirenses entenderam o espírito de disseminação de cultura e realizaram doações. Quanto mais se lê, mais se aprende a conviver com a vida.

Quando se fecha um livro e o mantém na estante para o resto da vida, calam vozes que precisam ser ouvidas por mais pessoas. Livros não são enfeites ou troféus. Foram feitos para ser lidos. Exercite o desapego: poucas coisas são realmente essenciais. Mesmo adorando livros, os seus conteúdo e objetivo, de espargir ideias, devem seguir em frente. Doar livros, além de ser uma importante atitude de compartilhar conceitos, ajuda pessoas que nem se conhece a sentir o prazer de uma boa leitura. Além de ser fonte de conhecimento, é um reservatório de emoção, prazer e lazer. A leitura é um exercício que promove um diálogo interno e permite que se aprenda, cresça e amadureça, com exemplos de pessoas que sequer se teve contato. Personagens estas que, ao longo da leitura se tornam tão íntimas que, depois de algum tempo, quase se tornam conhecidas de verdade.

Doe um livro em qualquer um dos quatro locais de distribuição que são: Central de Saúde Dr. Euclides Nery Junior,  Sala de Espera do Pronto Socorro do Hospital, Portuga Supermercados e Agência do Banco do Brasil, da Rua XV de Novembro, 856, no Centro.

O Projeto “Livros que Caminham” nasceu em 2013, através de uma iniciativa do secretário de Cultura Cláudio Luis Cassiani, com o apoio do prefeito Carlos Pollo , que teve a percepção de acionar a chave das potencialidades provocadoras ao implementar o Projeto “Livros que Caminham”. É a ficção se integrando com a realidade.  Ao unir realidade e fantasia, vem a mente de que os livros colocam claramente os temas da vida, mobilizando o interesse de qualquer pessoa, em qualquer idade. Não há instrumento mais completo para levar à reflexão, à crítica e à criação do que a leitura.

Para que a ideia continue dando certo é preciso que os leitores, os moradores, também participem doando livros. Quanto mais leitores doarem, mais opções estarão sendo liberadas. O objetivo é transformar a Cidade inteira numa biblioteca, afinal não há limites geográficos.

A apreciação, o conhecimento e a cultura vão fazer as pessoas pensarem de forma diferente e exigir mais em todos os segmentos. A leitura contribui, de forma decisiva na formação do ser humano. Ela desenvolve a reflexão e o espírito crítico. É fonte inesgotável de assuntos para melhor compreender a si e ao mundo. Propicia o crescimento interior. Leva-nos a viver as mais diferentes emoções. Possibilitando a formação de parâmetros individuais para medir e codificar os próprios sentimentos.

  

Comentários