Rodoviária de Posse segue sem data prevista para ativação

O Terminal Rodoviário José Teixeira, localizado na entrada de Santo Antônio de Posse, permanece sem receber nenhum ônibus em suas vagas desde sua inauguração, em julho de 2014. De acordo com a atual administração da cidade, apesar de estar nos planos de governo, a ativação da rodoviária não possui data prevista, já que, nestes primeiros dias de mandato, a equipe da nova gestão está focada em avaliar a situação da prefeitura para que as questões pendentes comecem a ser resolvidas.

A assessoria de imprensa do Executivo explicou que o terminal precisará de manutenção em diversas áreas para começar a funcionar, devido às condições precárias em que se encontra. Após os reparos necessários, a equipe de Bertinho pretende entrar em contato com as empresas de transporte intermunicipal, a fim de trazer à cidade a possibilidade de contar com estas linhas de ônibus passando pela rodoviária.

Um dos moradores de Santo Antônio de Posse, Arthur Gagliardi, de 18 anos, afirma que, se voltar a funcionar, o terminal pode trazer muitos benefícios aos munícipes que dependem do transporte rodoviário para realizar atividades cotidianas.

“Seria ótimo dispor de mais horários de ônibus. Espero que o terminal rodoviário da Posse comece a funcionar por completo, como foi proposto. Facilitaria a vida dos cidadãos possenses que dependem de ônibus”, declarou Gagliardi.

Já Mariana Ferretti, de 30 anos, também cidadã possense, conta que, em seu ponto de vista, a rodoviária não está em um ponto estratégico. Entretanto, ainda assim, seria interessante para a população que começasse a funcionar. “É mais um bem da população que está parado. Portanto, seria ótimo se fosse ativada. Acredito que Bertinho tem capacidade para mudar essa situação”, disse Ferretti.

Em entrevista, o presidente da Câmara, Hiroshi Onoda, explicou que a cidade carece de facilidade de locomoção para diversos destinos. “Sou totalmente favorável à ativação do terminal rodoviário. Sei que ele será muito benéfico para a população, porque sentimos falta de transporte e disponibilidade de horários. Entretanto, neste momento, acredito que a administração tem outras prioridades; é preciso que o povo tenha paciência”.

O terminal começou a ser construído no ano de 2012, com verbas estaduais no valor de R$ 600 mil, e foi entregue à gestão de Maurício Comisso, com obras a serem finalizadas. Atualmente, em uma de suas salas funciona uma sede do Detran, que realiza atendimentos às segundas, terças e quartas-feiras, das 14h às 18h.

Matéria: Matheus Gomide

rodoviaria

  

Comentários