Saúde cobra Estado por ampliação de doses da vacina contra Febre Amarela

Diante da inclusão do Estado de São Paulo no mapa de risco da Febre Amarela, anunciada essa semana pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a Prefeitura de Holambra oficializou nessa quarta-feira, em 17 de janeiro, o setor de Vigilância Epidemiológica do Departamento Regional de Saúde VII, em Campinas, cobrando o aumento no número de doses destinadas regularmente à cidade.

O município recebe do Estado, semanalmente, 30 doses da vacina. Elas são disponibilizadas para imunização na Policlínica Municipal sempre às sextas-feiras, das 8h ao meio dia, por ordem de chegada. Em 2017, 990 holambrenses receberam a vacina pela rede pública.

De acordo com o diretor do setor de Vigilância em Saúde, o médico sanitarista Paulo César Madi, a medida adotada pela OMS frente ao crescente número de casos registrados é “um alerta necessário no sentido de reforçar a conscientização e acelerar ações preventivas”.

Entre os meses de outubro e dezembro do ano passado, o aumento na procura por doses da vacina em Holambra cresceu mais de 300%, saltando de 19 para 65 imunizações no mês.

Para o departamento municipal de Saúde, isso é uma consequência natural da ampla atenção que o tema tem recebido da mídia recentemente.

“A vacina sempre esteve disponível na cidade, mas a procura acaba sendo maior apenas quando a incidência da doença passa a receber maior destaque nos veículos de imprensa”, avalia o diretor da pasta, Valmir Marcelo Iglecias.

Ele destaca que Holambra segue as orientações do DRS VII (Campinas) e que, apesar do comunicado feito pela OMS nenhuma nova diretiva foi apresentada. “Não houve, até o momento, alteração na quantidade de doses destinadas ao município por parte da Secretaria de Saúde do Governo do Estado”.

O Governo do Estado decidiu nessa quinta-feira (18) antecipar para 25 de janeiro o início da aplicação da vacina fracionada contra a febre amarela. Esta é a segunda vez que o Estado antecipa a vacinação, que será realizada em 54 municípios – nenhum deles na Região Metropolitana de Campinas.

A antecipação ampliará para 24 dias a campanha, imunizando 8,3 milhões de pessoas. Haverá ‘Dias D’ para ampla vacinação nos sábados 3 e 17 de fevereiro, quando encerra a campanha.

Matéria: ASCOM

  

Comentários