Secretaria de Saúde busca ajuda para coibir furto de cabos de energia em postos médicos

A Secretaria de Saúde promoveu reunião com a Guarda Civil Municipal, a Polícia Civil e a empresa de vigilância e monitoramento Noiter para discutir ações visando coibir a incidência de furtos de cabos de cobre de padrões de energia de Unidades de Saúde.

Só este mês já foram gastos mais de R$ 1.000,00 para repor os fios, somados valores que variam de R$ 136,00 a R$ 346,00, sem contar as despesas com mão de obra. A ocorrência desse tipo de crime se intensificou nos últimos seis meses.

Por ser impossível saber com antecipação quais serão os alvos e extremamente difícil flagrar os ladrões no ato, a assessoria técnica da Secretaria de Saúde pede que a população colabore acionando a GCM pelo telefone 153 ao notar algo suspeito.

Isso porque, quando cortam os cabos do padrão ao topo do poste, interrompendo a energia, o alarme do sistema de monitoramento passa a ser alimentado por nobreak e demora a ser acionado o tempo suficiente para que os criminosos fujam.

No encontro, representantes da Noiter, empresa contratada pela Secretaria de Saúde para monitorar 26 prédios, informaram que os sistemas serão reconfigurados para que os alarmes disparem em três minutos.

Uma vez acionado um alarme, a Noiter enviará agentes com motos para rondar o local e acionar tanto a GCM quanto a Polícia Civil em caso de ocorrência. Mas os moradores próximos também podem chamar a GCM, colaborando no combate à prática.

O prejuízo vai além do material furtado, pois, devido à falta de energia, o atendimento ao público fica prejudicado, inclusive já houve perda de vacinas e medicamentos que devem ser mantidos refrigerados.

Nos casos mais recentes, foi necessário transferir o estoque de vacinas e remédios para armazenar em geladeiras de Unidades de Saúde próximas, depois que o furto só foi percebido quando funcionários e usuários chegaram pela manhã.

Os três casos mais recentes ocorreram nas Unidades de Saúde do Jardim Fantinato I e II, Jardim Suécia e Jardim Santa Terezinha e na Academia de Saúde, no Jardim Fantinato.

  

Comentários