Semana agronômica da Unipinhal aborda controle biológico

A Faculdade de Agronomia e Zootecnia Manoel Carlos Gonçalves – Unipinhal, organizou a 44ª Semana Agronomica, de 22 a 26 de agosto. O evento contou com a participação do pesquisador Luiz Alexandre Nogueira de Sá, da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP).

Nogueira de Sá falou para duas turmas sobre “Controle biológico clássico de pragas e a Estação Quarentenária “Costa Lima”, credenciada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária de Abastecimento (Mapa) desde 1991, única para quarentena de organismos úteis para o controle biológico de pragas e outros, para materiais próprios e de terceiros.

O Laboratório tem área total de 950m2 e área quarentenada (segurança máxima) de 187m2, com capacidade para detectar, e limpar contaminantes que possam ser encontrados nos biogentes exóticos importados. Dispõe de instalações adequadas e de especialistas em diferentes áreas.

No período de 1991 a julho de 2015, o Laboratório atuou como Estação Quarentenária A1, num total de processos de introduções de 773 espécies de organismos para o controle biológico clássico de pragas e outros fins, de diversas culturas e finalidades; atendendo às solicitações de 18 estados da Federação e de organismos provenientes de 27 países: Alemanha, África do Sul, Austrália, Argentina, Benin, Canadá, Costa Rica, Chile Cuba, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Israel, Inglaterra, Japão, Holanda, Peru, Paraguai, Malásia, México, Nova Zelândia, Quênia, Suíça, Uruguai, Tailândia, Trinidad. Os registros de introduções do laboratório atenderam às solicitações de introduções de insetos/ácaros/nematoides (38%) e de microrganismos (62%).

Também participou como estação quarentenária em processos de exportação de 36 espécies de organismos benéficos para dez países, no período de 1991 a julho de 2013.

Conforme Nogueira de Sá, nos últimos anos observou-se maior interesse de empresas para a formulação de produtos biológicos ou para a criação massal de bioagentes de controle, ações estas consideradas indispensáveis para subsidiar o sucesso dos programas aplicados de Manejo Integrado de Pragas (MIP) que contemplem estratégias de controle biológico.

Atualmente, existem no país 11 estações credenciadas para atuarem em fins pré-determinados pelo credenciamento definido por esse ministério, e encontram-se listadas em http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/file/vegetal/dsv/03_Esta%C3%A7oes_Quarentenarias.pdf

Matéria: Cristina Tordin

controledepregas

  

Comentários