Um ano após início da pandemia, Jaguariúna já atendeu quase 10 mil pessoas e mantém uma das menores taxas de letalidade por Covid da região

Após exatos 12 meses do início da pandemia de coronavírus – declarada oficialmente pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 11 de março de 2020 –, Jaguariúna já atendeu um total de 9.716 pessoas com suspeita ou confirmação da doença nas unidades de saúde do município. O número equivale a 17% da população de Jaguariúna, de cerca de 57 mil habitantes. A cidade também mantém um dos menores índices de letalidade da região, de 1,8%, abaixo do número no Estado (2,9%) e no Brasil (2,5%), com 2.569 pacientes curados (85,8%).

Dos 9.716 pacientes que foram atendidos no sistema público de saúde de Jaguariúna com suspeita de Covid-19 desde março do ano passado, 2.992 casos foram confirmados e 6.470, descartados após a realização de exames. Há ainda outros 254 casos em investigação (aguardando o resultado dos exames), segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta quarta-feira (10).

O município também registrou 55 mortes pela doença até o momento, o que equivale a 1,8% dos 2.992 casos confirmados, uma das menores taxas de letalidade dentre os 20 municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas), cuja taxa média é de 4%.

O momento, no entanto, exige ainda mais esforços do poder público e da população, já que o agravamento da disseminação da Covid-19 em todo o País fez disparar o número de casos e sobrecarrega o atendimento na área da Saúde. Em Jaguariúna, a taxa de ocupação de leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) e de leitos clínicos permanece acima dos 100%.

“Estamos trabalhando incansavelmente aqui em Jaguariúna para possibilitar que o maior número de contaminados com a Covid-19 possam ter o atendimento necessário, humanizado e tecnicamente adequado. Nossos profissionais de saúde estão lutando bravamente, todos os dias, para salvar vidas”, diz o prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis.

“Estamos vivendo um momento extremamente difícil. A travessia está sendo dolorida para muitas famílias e desafiadora para todos. Mas vamos superá-la. Tenho bastante fé de que tudo isso irá passar logo. Porém, este é um momento de imenso sacrifício para todos nós. Mais do que nunca é hora de unirmos forças e somarmos esforços”, conclui o prefeito.

AÇÕES DE JAGUARIÚNA NO ENFRENTAMENTO À COVID-19 REALIZADAS DESDE O INÍCIO DA PANDEMIA:

– Criação do Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Covid-19

– Contratação de novos funcionários para a Saúde (médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e motoristas)

– Higienização da cidade com amônia quaternária

– Criação de canal exclusivo para tirar dúvidas sobre o coronavírus e a vacinação via WhatsApp (19) 99714-7119

– Criação de hotsite exclusivo com informações sobre a Covid-19: https://jaguariuna.sp.gov.br/coronavirus/

– Aumento de 69% no número de leitos hospitalares (de 93 para 157)

– Criação da Unidade de Campanha exclusiva para pacientes Covid-19 e com síndromes gripais (com 400m² de área)

– Criação de 15 leitos de UTI (a cidade nunca teve UTIs homologadas pelo Ministério da Saúde)

– Realização de barreiras sanitárias com aferição de temperatura

– Vacinação em sistema drive-thru

– 30 respiradores

– Inauguração do novo Centro de Especialidades Médicas e reestruturação do Hospital Municipal, com a criação de uma nova ala de internações e 22 novos leitos clínicos – de 78 para 100 leitos

– Adesão ao consórcio de municípios para a compra direta de vacinas contra a Covid-19

– Investimentos de R$ 102,7 milhões na área da Saúde só no ano passado, equivalentes a 31,5% das receitas da Prefeitura

  

Comentários