Vereadores se reúnem com prefeito e presidente do SAAEP para discutir problemas no abastecimento de água

Reunião na Câmara debateu ações para amenizar os transtornos aos munícipes

Os 11 vereadores se reuniram na Câmara na tarde da segunda-feira, 20, com o prefeito municipal, Norberto de Olivério Junior (PSD), e com o presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto Possense (SAAEP), José AntônioTorezan, para questioná-los sobre os problemas que vêm ocorrendo no abastecimento de água do município e cobraram providências para amenizar os transtornos aos munícipes.

 “Temos hoje um problema crônico em captação, tratamento e distribuição da água e estamos chegando na época do ano em que o consumo é muito alto. Sei que o tempo é curto mas alguma coisa precisa ser feita de imediato”, cobrou o vereador Adalberto Bergo Filho (Dal do Betoca/PSB). “Muitas vezes os problemas surgem em vários bairros ao mesmo tempo e entendemos que é uma dificuldade muito grande para poder resolver com agilidade, principalmente devido à falta de recursos para isso”, ponderou o presidente da Câmara, Hiroshi Onoda (PTB).

 O tom foi de cobrança mas os vereadores fizeram questão de demonstrar disposição e empenho em ajudar na busca de soluções para este que há tempos é um problema tão complexo quanto desafiador para o município. “Estou me colocando à disposição, e acredito que todos aqui estamos com o mesmo objetivo, para que a Prefeitura elabore um projeto visando melhorar a rede de água e aí iremos atrás de recursos”, frisou o vereador Edson Gonçalves Santana (Baiano da Cesta/PRP).

 Dificuldades e Investimentos

 O prefeito municipal e o chefe da autarquia de água reconheceram as dificuldades e a precariedade estrutural da rede, composta por uma tubulação já antiga que demanda constantes reparos, e um sistema elétrico deficiente para manter o funcionamento regular das bombas de captação e distribuição da água. “Estamos modernizando a parte elétrica, que hoje é um grande problema, e  colocando um segundo motor na captação de água na estação do Barreiro. Assim, se um para o outro cobre”, informou Norberto. “Não podemos parar tudo para fazer a manutenção da rede porque, se fecharmos a água, em cinco minutos já começamos a receber reclamações dos moradores”, continuou.

 Eles informaram que investimentos estão sendo feitos na modernização da rede e na mudança do sistema de abastecimento para que a distribuição passe a ser feita por gravidade, consumindo menos energia. “Para isso, é preciso tempo e dinheiro e estamos trabalhando bastante nesse sentido”, garantiu o presidente do SAAEP. Norberto falou ainda da expectativa de que no ano que vem o município receba recursos do governo federal que serão destinados a investimentos em uma nova tubulação de pvc na rede de captação, além de duas novas caixas d´água de 1 milhão de litros cada para atender o bairro Bela Vista e imediações e outra de 250 mil litros para abastecer o Jardim Progresso, esta última com verba já liberada. “Com tudo isso, caso o fornecimento tenha que ser interrompido para reparo e manutenção da rede, vamos conseguir garantir o abastecimento de água a todos os moradores por pelo menos 2 ou 3 horas”, salienta o prefeito.

  

Comentários