1º Concurso de Horta de Quintal envolve crianças e comunidade de Artur Nogueira

Concurso teve duração de dois meses, onde foram distribuídos 40 kits-horta para moradores do residencial São João dos Pinheiros

A fim de incentivar o cultivo de hortas orgânicas em casa, Artur Nogueira realizou o 1º Concurso de Horta de Quintal com os moradores do residencial São João dos Pinheiros – popularmente conhecido como Casinhas. A ação foi viabilizada pela Prefeitura Municipal, por meio da empresa Priori e Associação dos Moradores, e em parceria com as secretarias de Educação, Assistência e Desenvolvimento Social, e de Meio Ambiente.

O concurso teve duração de dois meses, onde foram distribuídos 40 kits-horta para crianças da Escola Municipal Osnir José de Souza e para adultos do residencial São João dos Pinheiros. Ao longo do processo, o projeto ainda criou um espaço virtual em que todos os participantes recebiam, semanalmente, dicas de como cuidar da horta, e podiam compartilhar fotos e experiências.

O grupo esteve sob monitoramento e acompanhamento de Carlos Caressato, diretor de Meio Ambiente e especialista em hortas agroecológicas. “A horta de quintal, além de ser prática, traz diversos benefícios. Ela é uma opção de plantar e colher alimentos saudáveis livre de agroquímicos e, além de tudo, manter a saúde e a biodiversidade do local e da região. Quem opta por ter uma horta em casa, está optando pela rentabilidade e pela praticidade que é cuidar desse tipo de cultura”, destacou Caressato.

De acordo com a coordenadora da empresa Priori, Kelly Ferracini, a iniciativa teve o objetivo fortalecer o desenvolvimento comunitário. “As hortas caseiras incentivam toda a família, crianças e pais a produzirem  alimentos saudáveis”, destacou. A iniciativa ainda contou com o apoio da Caixa Econômica Federal.

VENCEDORA

No final do concurso, as hortas foram avaliadas por uma comissão com representantes da empresa Priori, da Prefeitura Municipal e da Associação dos Moradores.  O projeto premiou a moradora Eliane Rodrigues, que relata a experiência com entusiasmo.

“Além da economia de consumir um produto orgânico sem agrotóxico, ter uma horta de quintal é uma terapia. É muito bom mexer com a terra. Todo mundo aqui no residencial tem um espaço para plantar”, complementa.

Como prêmio, Eliane recebeu um kit-jardinagem, que ela poderá utilizar nos próximos cultivos.

NAS ESCOLAS

Desde o lançamento do concurso, a Empresa Priori planeja, juntamente com as secretarias de Educação e de Meio Ambiente, o lançamento de uma horta escolar. A ideia é criar um espaço onde a comunidade escolar possa usufruir de todos os alimentos saudáveis plantados. A iniciativa deve ser colocada em práticas no próximos meses e envolver centenas de alunos, além da comunidade.

  

Comentários