73% dos brasileiros pretendem continuar fazendo terapia em 2022, segundo pesquisa

Levantamento da startup especializada em saúde mental, Fepo Psicólogos, mostra o perfil dos pacientes que fazem terapia e o que esperam para o próximo ano

A pandemia causada pelo novo coronavírus levou muitas pessoas a procurarem um psicólogo pela primeira vez. Segundo levantamento exclusivo da Fepo Psicólogos, startup digital que cresceu 1820% em 2020, cerca de 73% das pessoas que atualmente realizam atendimentos com um psicólogo pretendem continuar fazendo terapia em 2022.

“A pesquisa realizada com pacientes de todos os estados mostra que a mentalidade do brasileiro sobre o tema mudou bastante. A pandemia tem sido muito desafiadora para todos, e ter um profissional está sendo fundamental para muitas pessoas que, até pouco tempo, nunca haviam feito uma consulta com um psicólogo”, comenta o CEO da Fepo Psicólogos, Felipe Laccelva.

A pesquisa da Fepo revela que a maior parte dos atendimentos ainda está concentrada na região sudeste (51,6%), seguido da região sul (21,5%), nordeste (12,9%), norte (7,4%) e centro-oeste (6,6%). O Brasil ocupa o 5º lugar no ranking entre os países que mais sofrem com problemas psicológicos durante a pandemia, de acordo com o Instituto Ipsos.

O que faz as pessoas procurarem um psicólogo?

Felipe Laccelva, CEO da Fepo, explica que em 2019 quase 10% dos brasileiros já conviviam diariamente com ansiedade, o maior índice registrado no mundo. “Os cuidados necessários com a saúde mental é uma das consequências causadas, pois a pandemia fez com que as pessoas se sentissem cada vez mais sozinhas, desencadeando doenças que precisam de muita atenção, como a ansiedade e depressão”, comenta.

Dados da pesquisa da startup também apontam que 47% dos entrevistados procuraram ajuda profissional para cuidar do emocional ou tratar de alguma doença mental. Durante a pandemia, o Ministério da Saúde fez uma consulta e constatou que a ansiedade foi o transtorno mais presente entre a população brasileira.

Além disso, são três principais razões que as do porquê as pessoas procuram ajuda de um profissional:

* Dificuldade em se relacionar com um ente querido;
* Sentimento de solidão;
* Morte de um ente querido.

Com o objetivo de democratizar o acesso dos brasileiros com psicólogos, a startup disponibiliza sessões de terapia individual a partir de R$38,00, com duração de 30 minutos. Além disso, a terapia de acolhimento é um dos diferenciais da Fepo, pois os sentimentos precursores da depressão e ansiedade representam a maioria dos sintomas apresentados pelos pacientes, que buscam por ajuda psicológica.

Quais benefícios a terapia proporciona?

A terapia não é indicada apenas em casos de depressão profunda, transtornos graves ou de dores muito agudas. Algumas pessoas têm dificuldade em falar abertamente com alguém próximo, então ter o auxílio de um especialista é uma prática que se revela proveitosa para qualquer indivíduo.

Para 57% dos entrevistados da pesquisa realizada pela Fepo, o maior benefício que a terapia proporciona é ter alguém para escutar, e que não vá fazer julgamentos, desejam apenas alguém que ouça e ajude da melhor maneira possível.

Felipe Laccelva ainda lista outros benefícios que a terapia pode ocasionar, como:

* Confiança;
* Autoconhecimento;
* Segurança nas decisões;
* Autoestima;
* Superação de conflitos.

A pesquisa ainda indica que 75% das pessoas que decidem fazer terapia, fazem por escolha própria, ou seja, sem influência de amigos, familiares ou recomendação médica.

  

Comentários