ACIMG apresenta protocolo para reabertura do comércio para a Vigilância Sanitária

A ACIMG (Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu) apresentou na manhã desta terça-feira, dia 2, o protocolo para reabertura do comércio em Mogi Guaçu à Vigilância Sanitária. Neste documento não estão regulamentados os shoppings da cidade, pois eles devem criar regulamentos próprios.

As medidas gerais, que servem para todos os comércios, permitem que estabelecimentos tenham apenas quatro horas diárias de funcionamento e seguem as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Dentre elas estão o distanciamento de 1,5 metro de distância entre as pessoas, número limitado de clientes dentro do estabelecimento, a disponibilização de álcool em gel 70% e o uso obrigatório de máscara, tanto por funcionários quanto pelos transeuntes.

A reabertura só é possível por conta do Plano São Paulo, apresentado pelo governo estadual no dia 27 de maio. Nele, o estado é divido em regiões e o plano de reabertura gradual possui cinco fases.

Mogi Guaçu está na fase dois e nela é permitida a retomada de setores como o imobiliário, de concessionárias, escritórios e serviços em geral. Para cada setor, existe um conjunto de regras específicas que deverão ser seguidas. O não cumprimento das normas pode acarretar à prisão e multa, segundo o art. 268 do Código Penal.

O documento será analisado nesta quinta-feira, dia 4, pelo Conselho Municipal de Saúde e pelo COE (Centro de Operações Emergenciais em Saúde Pública) e, se for aprovado, os comércios adequados as normas poderão reabrir a partir da segunda-feira, 8 de junho.

  

Comentários