Amparo recebe prêmio Brenda Lee

A Secretaria de Saúde de Amparo, através do Programa Municipal ISTs/AIDS (Infecções Sexualmente Transmissíveis), recebeu durante um evento ocorrido na cidade de São Paulo, o Prêmio Brenda Lee, uma homenagem entregue aos municípios que se destacaram no enfrentamento do HIV/AIDS em todo Estado de São Paulo.

Há 30 anos, no dia 27 de outubro de 1988, a Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde instituíram o 1º de dezembro como o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Nesse mesmo ano o município de Amparo inaugura o serviço que presta atendimento a esta população, totalizando três décadas de história.

A Aids no mundo iniciou-se nos anos de 1977 e 1978 quando foram descobertos os primeiros casos nos Estados Unidos, Haiti e África. No Brasil, somente no ano de 1980 foi diagnosticado o primeiro caso em São Paulo/SP e durante essa época, a falta de conhecimento e a ocorrência da doença acometiam prioritariamente homossexuais e heterossexuais homens gerando preconceito e discriminação.

O HIV ou vírus da imunodeficiência humana é o causador da doença Aids que ataca o sistema imunológico responsável pela defesa do organismo e quando as células de defesa não conseguem combater os agentes externos, o indivíduo adoece mais facilmente desenvolvendo a doença. Na fase inicial da infecção os sintomas passam despercebidos.

As pessoas vivem anos sem desenvolver a doença, porém, transmitindo o vírus à outras pessoas por meio de relações sexuais sem uso de preservativos, compartilhamento de seringas e outros materiais perfurocortantes contaminados ou ainda de mãe para filho durante a gravidez e durante a amamentação quando não são tomadas as medidas adequadas de prevenção.

O teste diagnóstico para o HIV é simples e sua realização requer aproximadamente trinta minutos. Caso o indivíduo esteja infectado, será encaminhado ao serviço de referência para acolhimento, tratamento e acompanhamento.

Os testes são realizados gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nas unidades da rede pública, nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) e nos Serviços de Assistência Especializada (SAE) a pessoa vivendo com HIV.

 


Comentários