Antes de concluírem a graduação, alunos da UniFAJ são aprovados no exame da OAB

O exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é um dos mais difíceis, com índice de aprovação em torno de 24%. A prova é necessária para que os bacharéis em direito possam exercer a advocacia. Mas, para isso, têm que conseguir a aprovação. Esse é o caso de 21 estudantes da Centro Universitário de Jaguariúna (UniFAJ), que conseguiu ser aprovados antes mesmo de concluir o curso de Direito pela Instituição. Todos cursam o 10º semestre, portanto se formam este ano.

A média nacional de aprovação no exame da OAB é de 25,8% do total de inscritos. “Dos 43 alunos inscritos da UniFAJ, 21 foram aprovados, o que representa um índice de 51,16%. Muito acima da média nacional”, destaca a professora Elizete Moura de Oliveira, assessora da coordenação do curso de Direito.

A docente afirma que para a instituição é um sucesso também, visto que os alunos já saem profissionalizados, com capacidade de postular em juízo e as diversas atividades próprias da advocacia. “Representa o desfecho que procuramos desde o início do curso – práticas desde o inicio para ao final da graduação já estar inserido no mercado de trabalho”, pontua a docente.

“A aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil representa a consagração do estudante do curso de Direito. Como sabemos, a OAB permite ao aluno concluinte prestar o exame no último ano do curso de graduação em Direito. E, por conta disso, tivemos nesse semestre, 21 alunos, ainda não formados, aprovados. Uma conquista importantíssima para os nossos alunos, e, sobretudo, uma demonstração de que a UniFAJ prepara bem seus alunos”, declara o professor Fabrízio Rosa, coordenador do curso de Direito.

Para o aluno Ricardo Claro Martins, prestar o exame de ordem exigiu muita dedicação e foco. “Foi uma experiência incrível, agradeço muito aos professores que foram decisivos para o objetivo. A Unifaj desde o 1º semestre do curso já apoia e direciona o aluno, e isto é muito importante. Alguns professores chegam a realizar simulados e correções de provas anteriores, o que também é muito importante”, comenta.

“Foi uma experiência única. Porque acredito que todo acadêmico de Direito quando chega à faculdade já pensa no exame da Ordem, todos querem passar. Pois terminando a faculdade, a gente já pode exercer a profissão”, acredita a aluna Ana Joyce Carvalho Ferreira.

A estudante reforça a importância da preparação e da orientação dos professores. “No momento de fazer a prova, na primeira fase, eu me lembrei da professora Ana Silvia Begali comentando sobre artigos de lei. E na segunda fase quem me marcou muito foi o professor Jorge Tannus Neto, pois a peça que caiu foi a mesma que ele deu durante a aluno na faculdade”, cita.

A aluna Nairana Souza Fernandes da Silva reforça que o exame da OAB coloca a prova seus conhecimentos e que também exige preparo psicológico. “Não tem como alcançar um objetivo sem se esforçar. Você tem que fazer uma revisão ampla e aplicar o que aprendeu na resolução das questões. Alguns professores aplicam provas durante o curso base nas questões da OAB, e isso ajuda muito”, comenta.

 Lista de alunos da UniFAJ aprovados no exame da OAB

Alex Sandro de Mattos

Ana Carolina Camparini

Ana Joyce Carvalho Ferreira

Ana Letícia de Almeida

Gabriel Nadalini Carvalho

Ozires Nascimento de Sousa Filho

Renata da Silva Ferreira

Vanessa Cristina Gomes Pereira

Alexsander Assis Benatti

Ana Carolina Rabelo Alberto

Danilo Camargo Cordeiro

Fernanda dos Santos Lucas

Giovana de Biazzi Bernardes

Gustavo Rolfsen Mitzkun

Helen Cristina Alegre

Hiarlley de Paula Silva

Jailson Augusto da Silva

Maria Beatriz Teruel Franco de Queiroz

Mirella Caroline Moreira Oliveira

Nairana Souza Fernandes da Silva

Ricardo Claro Martins

 

Foto: Lucas Dal Bó

 

 


Comentários