Apae de Santo Antônio de Posse é furtada, prejuízo chega a quase R$ 2 mil

Na manhã da última terça-feira, dia 18 de abril, um homem foi detido suspeito de furtar a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Santo Antônio de Posse na noite da segunda-feira, dia 17. O suspeito entrou no prédio da entidade por volta das 23h30 da noite e levou R$ 45 reais em dinheiro e um notebook no valor de R$ 1.900 reais.

Segundo a Polícia Militar da cidade, após a análise das imagens da câmera de segurança e averiguação dos fatos, um relatório foi elaborado e encaminhado ao Fórum de Jaguariúna que tomará a decisão das medidas empregadas.

A diretora da Apae, Stefânia Kemp Damião, contou ao Jornal Possense que na manhã de terça-feira, dia 18, a secretária da entidade foi a primeira a entrar no local e logo percebeu que algo estava errado.

“Ela [secretária] notou que a porta central estava aberta e resolveu averiguar as salas, neste momento notou também que o armário da minha sala estava aberto e sentiu falta do notebook. Logo em seguida, entrou em contato comigo”, conta a diretora.

Ao chegar no local, Stefânia conferiu o local e também deu falta dos R$ 45 reais que estavam em sua gaveta, em seguida, entrou em contato com a polícia.

Prejuízo

Após o furto, a entidade terá que trocar a porta e o batente que foram arrombados durante a ação do suspeito e espera nova verba para adquirir um novo notebook. O furtado havia sido comprado recentemente. A diretora explicou que a instituição depende da liberação de verbas para a compra de qualquer item que a Apae necessite, dessa forma os produtos só podem ser adquiridos após licitação e aprovação da diretoria.

Ainda sem previsão para compra de um novo notebook, Stefânia lamenta o ocorrido. “Eu sinto porque somos uma entidade que buscamos recursos diariamente e atendemos os nossos alunos através dos recursos adquiridos e arrecadados em nossos eventos e com as verbas e doações disponibilizadas. A pessoa que pegou esse notebook e o dinheiro, tirou esses bens dos alunos e não de nós.”, lamenta.

  

Comentários