Biólogo da SAMA realiza palestra sobre resíduos sólidos na Escola Ativa

Como parte da programação comemorativa ao Dia do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho, o biólogo Anderson Martelli e o gestor ambiental Lucas Hamaguiti, ambos da SAMA (Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente) estiveram na Escola Ativa nesta quarta-feira, 29, para ministrar a palestra educativa “Gestão dos Resíduos Sólidos em Itapira”. A explanação foi direcionada aos alunos do Ensino Médio e contou com a presença de 20 estudantes e três professores.

Durante a palestra, Martelli abordou o cenário mundial em relação aos resíduos sólidos, desde o período pós Revolução Industrial até os dias atuais. Em seguida, destacou a gestão feita no município tomando como exemplo a influência do êxodo rural e aumento dos resíduos nos centros urbanos, extração de recursos naturais e produção de bens materiais e o trabalho que a ASCORSI desenvolve no município. Também houve espaço para uma explicação mais aprofundada sobre o aterro sanitário da cidade, sua situação e o cenário da Política Nacional de Resíduos Sólidos. “Tivemos uma boa interação dos participantes e isso é essencial para que eles se tornem, junto a seus familiares e amigos, multiplicadores dos conteúdos discutidos durante a palestra”, comentou o biólogo. Ao final, houve um bate papo sobre os conceitos trabalhados e os alunos tiveram a oportunidade de vivenciar inúmeros aspectos apontados dentro do tema

De acordo com o biólogo Anderson Martelli, essa multiplicação de conteúdo e conhecimento sobre Meio Ambiente é importante para fomentar a tomada de decisões conjuntas entre o poder público e a sociedade e criam uma responsabilidade mútua de gestão ambiental. “É preciso tomar consciência que vivemos em um planeta finito e por isso que temos que aprender a processar de forma correta nossos resíduos, fazer reciclagem, recuperar e valorizar esses materiais. Hoje temos em alta a Economia Circular, que propõe o fechamento dos processos produtivos lineares, reinserindo os resíduos no ciclo produtivo. Isso minimiza a disposição no ambiente e também a extração de recursos naturais. Precisamos conscientizar a população, transformando-a em atores sociais comprometidos com as questões ambientais de suas cidades”, finalizou o palestrante.

 


Comentários