fbpx

Campanha de Vacinação Contra a Gripe é prorrogada até 15 de junho

O Ministério da Saúde anunciou, no último dia 29, a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, que agora vai até o dia 15 de junho.

A decisão foi motivada pelos efeitos da paralisação dos caminhoneiros no atendimento em saúde. Inicialmente, o fim da Campanha estava previsto para o dia 1° de junho. Assim como as demais cidades da Região, Pedreira também aderiu a determinação. Até aqui, a Campanha imunizou, na Cidade, 73,74% do público-alvo, composto por: idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a cinco anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres em até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do Sistema Prisional.

Caso haja disponibilidade de vacinas, os Municípios poderão ampliar o público para crianças de cinco a nove anos e adultos com idades entre 50 e 59 anos. O Ministério destaca, no entanto, a importância de o público-alvo prioritário que ainda não se imunizou procurar os Postos de Saúde. De acordo com o Ministério, 100% das 60 milhões de doses de vacina já foram distribuídas aos Estados.

Percentuais de atendimento em Pedreira

Meta Geral = 8.410 doses

Doses aplicadas = 6.201 – (73,74%)

Crianças com idade de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias:

Meta: 2.186 – Doses aplicadas = 981 – 44,88%

Trabalhadores da Saúde:

Meta: 857  – Doses aplicadas = 876 -102,22%

Gestantes:

Meta: 342 – Doses aplicadas = 211 – 61,70%

Puérpueras:

Meta: 56 – Doses aplicadas = 51 – 91,07%

Pessoas acima de 60 anos:

Meta: 4.959 – Doses aplicadas = 3.716 – 74,78%

Professores:

Meta: 399 –  Doses aplicadas = 366 – 91,73%

A meta é de no mínimo 90% do público-alvo. A Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade, que se dá por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias podem levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz. Além dos cuidados com a higiene das mãos, a vacina previne complicações  que a doença pode causar.

Os grupos comorbidades não estão na meta, mas todos, que ainda não se vacinaram poderão se imunizar. Doenças crônicas: Hipertensão, Diabete, Renal, Tuberculose, HIV, Obesidade, Síndrome de Down, Doenças Respiratórias, Transplantado, Imunossupressores, Hepáticos etc..

  

Comentários