Candidatura de Margareti é barrada pela Justiça Eleitoral

margaretiEm decisão publicada nesse sábado, dia 10 de setembro, a justiça eleitoral aceitou a impugnação requerida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) e negou o pedido de registro de candidatura da ex-prefeita Margareti Groot (PRB). Segundo a sentença, irregularidades cometidas durante o mandato de Margareti configuram “sem sombra de dúvidas, atos dolosos de improbidade administrativa”. A decisão, passível, de recurso, impede que Margareti seja candidata a prefeita de Holambra nas eleições de outubro desse ano.

Há pouco mais de dez dias, o MPE impugnou o registro de candidatura da ex-prefeita de Holambra com base na Lei da Ficha Limpa e em tese recente do Supremo Tribunal Federal. O pedido foi julgado procedente pela juíza eleitoral Fabiana Garcia Garibaldi, de Mogi Mirim, que indeferiu o registro da candidata do PRB.

O texto divulgado pela juiza ressalta a rejeição das contas de Margareti referentes aos anos de 2010 e 2011 pelo legislativo local e lembra que a ex-prefeita tentou reverter na justiça a decisão da Câmara, mas que o recurso não foi aceito. Entre os atos condenados pela justiça estão investimento insuficiente no ensino, irregularidades em procedimentos licitatórios e a abertura de créditos orçamentários sem prévia autorização do Poder Legislativo, acusação que resultou no impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A negativa que impede a candidatura de Margareti não se estende ao pedido de registro do vice em sua chapa, José Norberto Del Cet, que teve sua candidatura aceita pela justiça eleitoral. Caso opte pela troca de candidato, a chapa da ex-prefeita poderá indicar até hoje um substituto para concorrer ao pleito de 2016.

 

  

Comentários