Chuva de pétalas da Expoflora ganha versão em bolacha colorida

A Chuva de pétalas, agora, não cai apenas do céu de Holambra durante a Expoflora. Ela também vem em potinhos, com pétalas vermelhas, amarelas e laranjas prontas para serem degustadas. As bolachinhas em forma de pétalas de rosas, feitas à base de farinha, ovos, manteiga, açúcar de confeiteiro, essência de baunilha e raspas de limão está entre as novidades que o Casa Bela Restaurante preparou para a gastronomia do evento em 2016.

As cores das pétalas são garantidas pelos saborizantes de frutas vermelhas, limão siciliano e laranja. E para quem não se contenta em saborear apenas as pétalas, outra novidade do Casa Bela é uma ganache de frutas vermelhas no formato de um botão de rosa e batizado de Bloem Berry Roos (na tradução do holandês, uma flor de rosa feita com frutas vermelhas).

Num trocadilho proposital com o blueberry, o chef Pablo Schoenmaker Domingues uniu as palavras bloem (flor, em holandês) berry (referência às frutas vermelhas, inglês) e roos (rosa, em holandês). O doce, na forma de um botão aberto, é de saborear com os olhos.
Já a Confeitaria Martin Holandesa traz um doce que, mesmo não sendo uma novidade gastronômica, está entre as deliciosas holandesas. Trata-se do Appelbol (bolinho de maçã). Conta-se que, em 1817, na Holanda, uma senhora por não ter sobremesa para oferecer à família, colocou uma maçã inteira na gaveta de cinzas do fogão à lenha.

Após um longo período, retirou a maçã e a descascou, adicionou um pouco de canela em pó e mel. Anos mais tarde, quando foi inventada a massa folhada na França, os confeiteiros holandeses acrescentaram a incluíram na receita e substituíram o mel pelo açúcar. Desde então, o doce faz o maior sucesso nas confeitarias holandesas.

 


Comentários