Cidade de Mogi Mirim registra dois casos de dengue em intervalo de uma semana

A queda na transmissão da dengue, causada pelo mosquito Aedes aegypti, segue em Mogi Mirim. Boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (10) mostra que o município contabiliza 2.328 casos positivos da doença, um aumento de somente dois novos casos em relação ao boletim informado pela Secretaria de Saúde no último dia 3. No primeiro semestre do ano a cidade viu um aumento significativo da doença, que registra, até o momento, outras 6.668 notificações.

 

Foram somente 12 novos casos de 20 de agosto até esta quinta-feira. A faixa etária de 16 a 59 anos contabiliza 1.603 casos, acompanhada de pessoas acima de 60 anos (380), 6 a 15 anos (248) e até cinco anos (97). Do total de casos são 1.225 em mulheres e 1.103 em homens.

 

A dengue tem a zona Norte como a região com o mais alto número de casos desde o início do ano, com 1.100, seguida da zona Leste (467), Centro (306), zona Oeste (287), zona Sul (126) e zona rural (42).

 

Em 2020, a dengue ocasionou a morte de três munícipes: um homem de 93 anos, morador do bairro Santa Luzia, na zona Norte, e outros dois no Centro, uma mulher de 56 anos e um homem de 72 anos.

 

A Secretaria de Saúde disponibiliza a Ouvidoria SUS para denúncias contra a dengue, que funciona de segunda a sexta-feira, pelo telefone 3806-4730.

  

Comentários